A sociedade atual e o ritmo alucinante em que a maior parte das pessoas vive leva-as, muitas vezes, a procurar escapes, distrações e formas de se equilibrarem, de se ligarem a si mesmas e aos outros e de ganharem consciência de quem são e dos seus atos. Talvez tenha sido esta busca que levou Cláudio Loureiro, antes de fazer 40 anos, a abandonar a advocacia e a entregar-se ao yoga surf.

Amante do mar e praticante de surf desde os 18 anos e, percebendo a importância que o alimento da espiritualidade pode ter na vida, decidiu aliá-lo a outra das suas paixões, o yoga. E assim nasceu, no início da década de 2010, a Pure Bliss – Escola de Yoga Surf, que, na altura, encarou como um projeto de vida e não como um negócio. Nas suas palavras, aquando do lançamento, não podia ter sido mais direto.

«É um estandarte daquilo que mais me apaixona, a vida e a descoberta de quem sou», afirmou, na altura, em entrevista à revista Prevenir. Mas porquê juntar yoga e surf? De acordo com Cláudio Loureiro, «a vida é um vasto oceano de ondas perpétuas que nos possibilita, a cada momento, experienciar o nosso ser na sua essência mais profunda».

Em sânscrito, sat-chit-ananda, que significa verdade, consciência e felicidade, foram conceitos determinantes. «Essa experiência profunda é o propósito do yoga, a união última a atingir», diz. Já o surf, é uma prática desportiva que permite um desenvolvimento físico e mental saudável e equilibrado que tira proveito da sua integração no meio natural no qual é praticado, o mar.

Foi desta forma que o fundador da Pure Bliss, entretanto encerrada, procurou aliar o yoga ao surf, integrando o conceito de diversão consciente nas aulas de yoga surf. Existem, no entanto, em território nacional, outras escolas que, aproveitando um conceito mais desenvolvido noutros países, promovem esta modalidade, muito elogiada por quem a pratica com regularidade.

A quem se destina?

Esta é uma modalidade que pode e deve ser praticada por todos, desde os mais velhos aos mais novos, passando pelos mais gordos e pelos mais magros, adeptos e praticantes de yoga e de surf. Essa não é, no entanto, uma condição fundamental. O que interessa é que se queiram divertir e estejam abertos a novas sensações e emoções.

Em que consiste uma aula?

Apesar de não haver um modelo de aula estanque, uma vez que as várias idades, aspirações e nível de evolução dos alunos não o permitem, normalmente, engloba os seguintes passos:

- Consciencialização da prancha, da onda, do oceano, da praia e do surfista como uma integração no todo que a vida é.

- Períodos de aquecimento e de flexibilidade realizados através de posturas físicas de hatha yoga.

- Ensino de técnicas respiratórias e de meditação que levam a uma melhor adaptação ao elemento água e à progressão no yoga surf.

- Respeito pelo meio ambiente e pelos demais.

Veja na página seguinte: As modalidades que se praticam numa aula de yoga surf

Que modalidades se praticam?

Para além do surf tradicional, as escolas como a Pure Bliss que entretanto surgiram em Portugal aliam também a prática de yoga às seguintes modalidades:

- Long board

Trata-se de um tipo de prancha com uma forma mais alongada do que a tradicional, usada para a prática de surf.

- Stand up paddle board

Para além da prancha mais espessa, o praticante faz também uso de um remo, o que lhe permite aproveitar o conceito de surf numa versão mais ampla, já que pode utilizá-la em passeios marítimos e fluviais, e apanhar ondas mais facilmente.

- Body board

Em muitas escolas esta é a primeira fase no ensino do surf, porque é muito simples e fácil de praticar, tanto pelas características da prancha como pelo uso de barbatanas, que permitem um rápido desenvolvimento nas pessoas que estão a ter o primeiro contacto com o mar.

Os benefícios do yoga surf

Paulo Gonçalves Marcos é gestor de empresas, professor universitário, colunista em imprensa económica, autor de livros sobre marketing e gestão e corredor de maratonas. Um perfil que não associamos, à primeira impressão, à prática de surf ou de yoga. Mas uma lesão que sofreu depois de uma maratona, levou-o a procurar o yoga surf. Uma modalidade que o surpreendeu.

«A atração pelo mar, um sonho de garoto nunca realizado por falta de tempo e a recomendação de uma aluna da universidade sobre a metodologia inovadora, holística e anti-stresse», diz, fizeram o resto. Praticante da modalidade há cerca de 10 meses [em 2010], aponta como principais benefícios do yoga surf «um melhor domínio das emoções, alívio do stresse, redução da ansiedade e melhor tonificação muscular do tronco e braços».

Mas não só. Também de «boas oportunidades para conviver e apanhar sol (mesmo no inverno) e redução das constipações invernais», descreve. Para além disso, «o facto de o Cláudio ser um advogado que conhece bem as exigências e o stress imposto aos quadros das empresas permite que as suas aulas sejam não apenas de surf, mas uma abordagem muito mais integrada», ressalva.

«É uma perspetiva inovadora vinda de um insider que percebe como o surf, em conjunto com o yoga, pode ser uma atividade muito mais que desportiva», considera ainda. Veja também a galeria de imagens que lhe mostra os benefícios de alguns dos principais desportos de mar e praia.

Texto: Madalena Alçada Baptista

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.