Os movimentos da ioga são feitos numa sala aquecida até 40 graus, como se fosse uma sauna, por isso se chama 'hot ioga'. O corpo quente fica mais flexível, a circulação é activada e conseguem-se executar as posturas com mais facilidade.

De acordo com os especialistas, esta modalidade ajuda a tonificar, a eliminar toxinas e a aliviar o stress. Também aumenta a capacidade de concentração e queima calorias (entre 600 a 900 em comparação com as 400 de uma aula de ioga normal).

O criador desta modalidade é o indiano Bikram Choudhury, que nos anos 60 começou a dar aulas num estúdio em Los Angeles, na Califórnia. Desenvolveu a terapia para curar uma inflamação no joelho.  Ao fazê-la regularmente, auxilia os praticantes no combate a doenças como artrite, asma, bronquite, insónia e depressões.

Segundo os professores, não há limite de idade. O importante é obedecer aos sinais do corpo e ingerir bastante água, durante e depois das aulas, para se manter hidratado. Comer alimentos ricos em potássio, cálcio e magnésio são essenciais para compensar a perda de sais minerais através do suor.

Muitas celebridades internacionais como George Clooney, Madonna, Jennifer Aniston, Lady Gaga ou Daniel Craig são fãs desta modalidade.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.