Aprender coisas novas nunca é fácil, especialmente quando se está rodeado por profissionais experientes que conseguem dobrar o corpo sem o mínimo esforço. Além das controversas posturas do ioga, há também uma série de particularidades que a maioria dos novatos não sabem antes de começar a praticar.

1. Estará constantemente a observar todos na sala à procura de alguém que consiga seguir

Durante as aulas de ioga mais desportivas e ritmadas nem sempre há tempo para fazer perguntas ou falar com o professor. Isto significa que acabará por escolher um ou dois colegas para seguir.

Quando se é novato na actividade esta é uma óptima maneira de aprender o ritmo sem incomodar.

2. Estará sempre um passo atrás dos outros alunos

Quando se inicia a prática do ioga tudo é novo. Os ritmos, movimentos e a cadência. O que significa que provavelmente acabará por seguir um outro aluno (como indicado no ponto anterior) e com isso terá sempre algum atraso em relação aos restantes.

Isto é normal para os novos alunos e não é uma novidade para o instrutor. Faça o seu melhor e o que puder. Com o tempo, o resto virá.

3. O tapete pode ser a maior distração

Para os alunos novo o tapete pode ser a maior distracção durante a aula de ioga. A combinação da troca de poses e da tentativa de acompanhamento do ritmo vai gerar dobras e cantos enrolados na esteira. É normal ter a sensação que passa mais tempo a esticar o tapete do que concentrado.

Ao longo do tempo, quando começa a perceber como efectuar eficazmente a transição de pose para pose o seu tapete irritante repentinamente deixará de ser um problema ou de ficar dobrado.

4. Sentirá que é exigido demasiado para a flexibilidade que o seu corpo tem

Esta pode ser a parte mais difícil para qualquer novato. Mentalize-se que a aula será mais agressiva do que espera e muitas das poses exigirão uma flexibilidade maior do que a que tem.

A maioria dos iniciantes não se inicia no ioga com a flexibilidade, equilíbrio, estabilidade e resistência necessárias. Para atingir esses níveis terá de trabalhar, esforçar-se e ser resistente.

5. O que veste interessa, mas não da maneira que pensa

Quando entra na sua primeira aula um dos aspectos que vai reparar é na grande variedade de roupas. Algumas pessoas preferem calças e tops de ioga apertados  outros roupas mais largas e mais descontraídas.

Não há uma forma certa de se vestir. Venha preparado para suar e com uma roupa que permita movimentar-se sem problemas.

6. Ioga é uma prática silenciosa

A expectativa de silêncio durante a aula varia de professor para professor e de estúdio para estúdio. Algumas aulas com sequências rápidas geralmente não oferecem muito tempo para perguntas.  Outras aulas que são dadas mais como workshops permitem mais diálogo entre alunos e professor.

Dependendo das suas necessidades certifique-se que percebe qual o tipo de aula que vais frequentar de forma a tirar o maior proveito.

7. O aluno tem sempre opção de dizer que não a um ajuste

Os ajustes de pose e as correcções de alinhamento devem fazer parte das instruções do professor durante as aulas. Quando se é novato receber um ajuste pode ser desconfortável e intimidante. Tenha sempre em consideração que pode recusar esse tipo de intervenção desistindo da pose.

As correcções de alinhamento, no entanto, devem ser bem-vindas, pois garantem que está a executar correctamente a pose.

8. O descanso é sempre bem vindo

Haverá um momento durante a aula em que só pensa em descansar. Faça-o. O descanso ajuda a recuperar o controlo sobre a sua respiração e a sua mente. Lembre-se, não há vitórias e derrotas no ioga, este desporto serve para ajudar a melhorar a sua vida.

Encare a aula como uma experiência de aprendizagem e faça o que puder, mas descanse quando precisar.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.