Por ser um dos problemas de saúde mais frequentes existe um grande impacto na procura de cuidados de saúde e na incapacidade para o trabalho, com consequências sociais e económicas para todos.

A maioria destas dores que se localizam no fundo das costas têm uma evolução favorável. Muitas vezes não conseguimos perceber a causa, mas a modificação de certos hábitos pode ajudar a prevenir novas crises. Em situações raras uma doença mais séria pode estar na origem das dores, sendo importante o reconhecimento atempado destes casos.

Tem dores de costas? 10 conselhos médicos para manter a coluna saudável
Tem dores de costas? 10 conselhos médicos para manter a coluna saudável
Ver artigo

Que situações podem estar relacionadas com dores nas costas?

1. Pesos

Levantar pesos de forma inadequada é uma das razões mais comuns para iniciar uma crise de dor lombar. Devemos usar as pernas e não o tronco quando levantamos ou pousamos objetos pesados, e evitar cargas desnecessárias nas mochilas ou malas que transportamos.

2. Postura

Um alinhamento incorreto do tronco aumenta o esforço dos músculos que rodeiam a coluna. Devemos manter uma postura equilibrada em pé, com o queixo e os ombros recuados. Quando sentados, a região lombar deve estar apoiada o mais atrás possível.

3. Excesso de peso

O peso excessivo associa-se a uma degeneração acelerada da coluna vertebral e a uma maior fadiga dos músculos envolventes. Neste contexto os episódios de dor repetem-se com maior frequência levando a períodos prolongados de incapacidade. A diminuição de peso ajuda a controlar este processo e promove a saúde em geral.

4. Sedentarismo

Para suportar e proteger a coluna precisamos de músculos fortes, não só os das costas, mas também da região abdominal e dos membros inferiores. Uma atividade física regular é uma ótima forma de fortalecer estes músculos, como forma de preparação para os esforços do dia a dia, ajudando a controlar o peso e as posturas incorretas.

As 10 piores profissões para as costas explicadas por um médico
As 10 piores profissões para as costas explicadas por um médico
Ver artigo

5. Tabaco

O consumo de tabaco leva à deterioração das pequenas artérias que nutrem os discos intervertebrais, que são grandes articulações entre os ossos da coluna, isto resulta numa maior degeneração dos discos. Os fumadores estão sujeitos a mais episódios de dor lombar. Parar de fumar combate este problema e tem benefícios para a saúde de outros sistemas do corpo.

6. Fatores psicológicos

Pessoas que sofrem de depressão ou ansiedade tem mais episódios de dor nas costas. Os problemas psicológicos não ajudam a lidar com a dor e existe medo de retomar uma atividade normal, assim os períodos de incapacidade são mais significativos e demorados.

7. Artrose da coluna

Com o envelhecimento, o desgaste da coluna vertebral vai aumentando, isto resulta numa deterioração das articulações e das próprias vértebras que constituem a coluna, a inflamação e instabilidade destas articulações contribui para episódios de dor. No entanto, existem muitas pessoas com sinais de artrose da coluna em exames de imagem (Raios X, TACs ou ressonâncias magnéticas) que não apresentam dores significativas, por isso a associação destas alterações com as dores lombares deve ser feita com ponderação.

8. Estenose lombar ou hérnia discal

No interior da coluna lombar, no canal vertebral, passam raízes nervosas que transmitem o controlo dos movimentos e a sensibilidade aos membros inferiores. Com certas formas de artrose, o canal vertebral diminui de tamanho e as raízes ficam comprimidas, as queixas mais frequentes são dificuldade a caminhar e dor lombar. Outras vezes o disco intervertebral rompe, libertando material para o canal vertebral, trata-se de uma hérnia discal. Nestes casos a dor pode descer das costas pela perna, geralmente até ao pé, aquilo que se conhece por dor ciática. Estas duas situações podem necessitar de cirurgia quando outros tratamentos não resultam e as queixas se tornam persistentes.

As 10 dores mais insuportáveis do mundo
As 10 dores mais insuportáveis do mundo
Ver artigo

9. Fratura osteoporótica

Situação comum nas mulheres mais velhas, a osteoporose é uma doença que se pode manifestar por fraturas que surgem sem traumas significativos. Uma fratura osteoporótica vertebral pode ser a causa de uma dor nas costas muito intensa que surge de forma repentina.

10. Doenças graves

Em menos de 1% dos casos podemos estar perante uma doença mais séria, como por exemplo um tumor ou uma infeção. Emagrecimento recente ou episódios febre podem ser sugestivos de um problema mais grave. Certos sinais neurológicos implicam uma avaliação médica urgente como incapacidade de controlar a urina ou as fezes, ou não conseguir mexer as pernas.

As explicações são de Pedro Santos Silva, Neurocirurgião da Unidade Funcional de Patologia Raquidiana do Serviço de Neurocirurgia do Centro Hospitalar Universitário São João.

A Campanha Olhe pelas suas costas é iniciativa da Sociedade Portuguesa de Patologia da Coluna Vertebral.

 

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.