Não conformada aos padrões dominantes da moda, Rommy Kuperus enveredou, em 2015, pela criação de uma linha de acessórios com assinatura própria, dirigidos aos públicos feminino e masculino. Dada a apreciar com algum sentido crítico os alimentos, a holandesa decidiu a estes recorrer como motivo de inspiração para as suas bolsas, carteiras e laços para homem.

Em pouco tempo, partindo de têxteis, peles e massas de polímeros, entre outras matérias-primas, Rommy engendrou toda uma linha de acessórios. “Inspirei-me em contas no Instagram e Pinterest de chefes de pastelaria”, diz-nos a criadora na sua página na Internet. “Não preciso de modelar um esboço antes de começar a criar a bolsa ou mala reais. Basta partir de uma foto de comida que encontre online”, acrescenta a artista sediada nos Países Baixos.

Cada trabalho de Rommy demora entre duas a quatro semanas de criação e um considerável investimento. O que inclui as produções fotográficas que nos apresenta nos seus perfis criados nas redes sociais. Um processo que apenas envolve a designer. A jovem trabalha sozinha na criação das suas malas waffles, tacos, pipocas, queijos, cookies, chocolates, em suma onde lhe levar a imaginação.

A artista disponibiliza para venda os seus acessórios. Fá-lo numa loja online. Dado ser um processo artesanal não podemos contar com preços de saldo. Uma mala de Rommy pode orçar os 300,00 euros. Como garantia: o adquirente vai dar nas vistas.

Os acessórios de moda da holandesa Rommy dão nas vistas. Quase apetece comer
créditos: @Rommy Kuperus

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.