Entre as experiências de turismo sustentável candidatas ao Projeto Medfest, orientado em Portugal pela Associação In loco, estiveram atividades tão diversas como fazer pão, provas de azeite em restaurantes ou visitas a quintas produtoras de vinho, com pisa de uvas. Um elenco de propostas que tem, como denominador comum, a cultura da Dieta Mediterrânica, reconhecida em 2013 como Património Cultural Imaterial da Humanidade pela UNESCO.

Agora, este agosto, ficamos a conhecer os quatro vencedores desta iniciativa. Um elenco de premiados que abrange várias regiões do continente. De norte para sul, foram selecionados um projeto de Bragança, um das Aldeias de Portugal, um outro do município de Mértola, e um último do Algarve.

No município de Bragança, venceu o projeto “Couscous Transmontano”, que se propõe reabilitar este cereal esquecido, mas que existe em Portugal desde o tempo dos árabes, dos mouros aos sefarditas. Alimento muito popular de ricos e pobres, este tesouro escondido da gastronomia transmontana é hoje raramente associado à cultura nacional.

Até 25 de julho Projeto Medfest procura as melhores experiências de turismo gastronómico e culinário de Portugal
créditos: Lifestyle

O workshop de cuscos pretende recriar o ciclo da colheita destes cereais em Palácios, uma aldeia em Bragança, realizando as típicas atividades agrícolas da ceifa e da malha ao ritmo de canções tradicionais e, depois, fazendo o cuscos transmontano, utilizando a farinha de trigo e as masseiras do pão.

O segundo projeto vencedor é das Aldeias de Portugal, a norte, e dá pelo nome de “Almoce e jante connosco”. A proposta passa por abrir as portas das casas das aldeias históricas e oferecer aos turistas uma imersão na vida real dos habitantes, através de uma refeição tradicional e do convívio em família. Esta experiência diferenciada oferece a possibilidade de provar uma refeição em família e ao mesmo tempo fazer amigos entre os locais. O regresso é garantido.

Mais a Sul, em Mértola, outro projeto selecionado pelas candidaturas do “Onde Fica…? O melhor do Mediterrâneo., destinado  a empresas e entidades interessadas em destacar experiências de turismo gastronómico sustentável, é o “À noite no mercado”. Tendo como enfoque principal o produto, os mercados municipais de Mértola e Mina de S. Domingos acolhem todos os que quiserem participar numa conversa em torno de temáticas associadas à alimentação ou a um produto local, de época. Quem vem é convidado a trazer algo de casa para partilhar, e depois da conversa, come-se – claro -, e canta-se.

Por fim, o quarto projeto selecionado é o “Taste Algarve”. Sediado em Tavira, este promove a gastronomia algarvia e os produtos locais através de workshops de cozinha, provas de degustação, visitas a produtores locais e programas gastronómicos desenvolvidos numa tradicional fazenda algarvia, o Monte do Álamo. Miúdos e graúdos podem deste modo pôr a mão na massa e confecionarem eles mesmos uma série de iguarias algarvias que irão degustar.

Até 25 de julho Projeto Medfest procura as melhores experiências de turismo gastronómico e culinário de Portugal

Estas iniciativas terão agora, entre outras oportunidades, a de se apresentarem publicamente na VI Feira da Dieta Mediterrânica, em Tavira, de 6 a 9 de Setembro, evento com uma afluência esperada de 30 mil visitantes; de fazerem uma viagem de estudo a uma “boa-prática” de turismo gastronómico sustentável no sul da Europa; de serem convidadas a integrar a Rota da Dieta Mediterrânica, uma comunidade de empresas e entidades unidas pela valorização económica e cultural deste património cultural imaterial da humanidade (UNESCO).

De realçar que foram apresentadas candidaturas de norte a sul do país, dinamizadas por empresas, associações, municípios, tendo como mote a preservação e valorização do estilo de vida mediterrânico. Este pode ser apresentado na forma de experiências gastronómicas ou culinárias, que introduzem a cultura e o património de forma apelativa para o público e os visitantes.

“Queremos dar os parabéns a todos os que enviaram as suas candidaturas em junho”, afirmou Artur Gregório, presidente da direção da Associação In Loco e coordenador do Projeto Medfest em Portugal. “Quero realçar o elevado mérito dos projetos apresentados, que irão agora integrar a rede Medfest”.

Foram ainda selecionados mais 11 projetos inovadores e criativos que passarão, a partir de agora, a integrar a rede internacional de experiências de turismo sustentável construída pelo Projeto Medfest e convidadas a fazer parte da Rota da Dieta Mediterrânica:

Barcelos: 7 Prazeres da Gastronomia.

Algarve: Algarve Cooking Vacations.

Ponte de Lima: Bacalhau de Cebolada.

Castelo de Paiva: Do rio para a mesa.

Mirandela: Experiências Vivas.

Loulé: Jantar Vínico.

Guimarães: Le Babachris.

Guimarães: Memórias n' a Cozinha, uma experiência emocional.

Portimão: Sabores no Caminho - Flavours on the Go.

Setúbal: Setúbal Terra de Peixe.

Lisboa/Porto: Tours culinários.

Medfest é um projeto de três anos (2017-2019), inserido no programa de cooperação INTERREG-MED, que une oito países do Mediterrâneo na valorização do Turismo Gastronómico Sustentável. O chefe Vítor Sobral é o embaixador nacional do Medfest.