Em julho de 2018 a cidade do Porto recebeu o ex-Presidente dos Estados Unidos da América, Barack Obama. Numa intervenção de uma hora, o antigo líder norte-americano trouxe à Invicta e às centenas de participantes na primeira "Climate Change Leadership" a sua visão para o combate ao fenómeno das alterações climáticas. Uma luta que "deve passar inevitavelmente pela cooperação internacional", referiu na altura o 44º Presidente dos EUA.

Agora, em março de 2019, entre 5 e 7 de março, o Porto volta a ser palco para outro protagonista global do alerta para os efeitos das alterações climáticas.  Al Gore, o Prémio Nobel da Paz e ex-vice-Presidente dos Estados Unidos da América (cujo papel de ativista mundial inspirou, em 2006, o documentário "Uma Verdade Inconveniente"), falará durante uma hora, a 7 de março, no encerramento dos trabalhos da segunda edição da “Climate Change Leadership - Solutions for the Wine Industry”, conferência focada nos desafios que as alterações climáticas representam para a indústria mundial do vinho.

As alterações climáticas já trouxeram Obama a Portugal. Agora é o Prémio Nobel Al Gore quem nos visita
Barack Obama, 44º Presidente dos EUA no decorrer da apresentação no Porto em 2018.

Uma abordagem que, de acordo com o The Porto Protocol, entidade responsável pela concretização desta cimeira, se torna premente dado “o vinho ser o produto agrícola por excelência, com o maior número de marcas ativas a nível mundial, comunicando diretamente com o consumidor. A indústria do vinho tem a particularidade de também apoiar e proteger comunidades bem como paisagens rurais”.

Um “apocalipse de plástico”: Como o nosso estilo de vida descartável está a matar o planeta
Um “apocalipse de plástico”: Como o nosso estilo de vida descartável está a matar o planeta
Ver artigo

Ainda de acordo com a mesma fonte, “as alterações climáticas estão definitivamente a afetar as regiões produtoras, que estão muito vulneráveis e expostas às mudanças de padrão de clima, com perdas significativas de produção”.

Os produtores de uvas são especialmente sensíveis e vulneráveis aos múltiplos impactos de um clima cada vez mais imprevisível. Tempestades violentas causam erosão e inundações. O ar instável pode causar granizo destrutivo. Seca prolongada enfraquece as nossas videiras, desseca as colheitas e baixa os rendimentos. “Mas estes efeitos podem ser diminuídos se todos fizerem a sua parte”, afirmam os responsáveis do The Porto Protocol.

Em concreto, a Cimeira portuense traz ao debate, para além de Al Gore, outros oradores de renome nacional e internacional, tais como Miguel Torres (Presidente da casa de vinhos espanhóis Torres), Cristina Mariani May (importadora de vinhos e produtora), Gérard Bertrand (produtor de vinhos francês), Katie Jackson (produtora de vinhos ligada à área da responsabilidade social), Roger Boulton (cientista na área dos vinhos), António Amorim (CEO da Corticeira Amorim), Greg Jones (climatologista), José Vouillamoz (cientista ligado ao setor dos vinhos), Gerard Casaubon (agrónomo e enólogo). Todos vão partilhar as suas pesquisas, apresentar as estratégias que estão a implementar e soluções práticas de curto e longo prazo para mitigar os impactos de um clima em mudança.

Confirmada estão, ainda, as presenças de Afroz Shah (líder do maior projeto mundial de limpeza de praias), Marco Lambertini (Diretor-Geral da WWF International), Kaj Török (dono cadeia alimentar sueca Max Burgers, empenhada em reduzir a pegada de carbono), João Matos Fernandes Ministro da Economia e Transição Energética.

As alterações climáticas já trouxeram Obama a Portugal. Agora é o Prémio Nobel Al Gore quem nos visita
créditos: @The Porto Protocol

De acordo com Adrian Bridge, CEO da Taylor's, o principal organizador do evento, “o objetivo da conferência Climate Change Leadership é discutir ideias concretas, partilhar experiências reais e fornecer soluções efectivas, que foram testadas e funcionam independente da escala. A Conferência concentrar-se-á em exemplos reais que as empresas estão a implementar para mitigar as alterações climáticas”.

Ainda a propósito da urgência de mudar atitudes Bridge sublinha que “não há tempo nem necessidade de reinventar a roda. Se partilharmos os nossos sucessos e experiências, todos vamos beneficiar. Este é o objetivo do The Porto Protocol, que compromete os seus participantes a adoptar e promover acções concretas, ainda que pequenas, para ajudar a reduzir o impacto de um clima em mudança”.

O evento também contará com uma área de exposição no Centro de Conferências de Alfândega, onde patrocinadores e expositores poderão expor os seus produtos e serviços, assim como as suas iniciativas para mitigar e adaptar às alterações climáticas, a aproximadamente 600 delegados.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.