Durante a gravidez existem vários cuidados que as mamãs devem ter e o calçado é um deles, já que envolve não só o conforto como a segurança da mãe e do bebé. Sapatos inapropriados podem causar graves acidentes e prejudicar a saúde do seu filho. Por este motivo ficam aqui algumas dicas que deve considerar na escolha dos seus sapatos.

 

A comodidade é fundamental até porque o período da gravidez é já por si só uma época com demasiados incómodos, tornando-se desnecessário sofrer mais ainda por algo que pode ser evitado. Escolha sapatos com sola de borracha e que não sejam completamente rasos, já que desta forma previne que escorregue. O salto médio melhora os problemas que possa ter de circulação, habituais nas grávidas.

 

Os saltos altos, acima dos 5 cm, são completamente postos de parte. Alguns especialistas defendem que o salto alto modifica a sua postura e altera o centro de gravidade, provocando instabilidade que pode desencadear quedas. Para além disso, os ligamentos, já fragilizados pela gravidez, ficam mais expostos a lesões e sobrecargas. Desta forma a probabilidade de sofrer de entorses aumenta. Outro motivo para evitar a utilização de saltos altos é a dor na coluna que se pode tornar muito intensa pela pressão na região lombar quando usado este tipo de calçado. 

Dados todos estes fatores aconselhamos que use sapatos com pouco salto e de preferência de plataforma. Os sapatos completamente planos não são uma opção, já que fazem com que o peso do corpo recaia totalmente nos calcanhares.

 

Outra variável a ter em conta quando se fala de calçado é o facto da mulher sofrer de retenção de líquidos e alargamento das articulações, que originam o aumento e inchaço dos pés. Posto isto, é recomendável que compre sapatos que não apertem e provavelmente será necessário aumentar o tamanho que usa habitualmente. Dê prioridade a sapatos como ténis, botas e sandálias rasas. Se precisar de usar sapatos mais formais, opte por salto médio, largo e que fique bem preso ao pé.