Com o aparecimento de novas tecnologias que têm vindo a revolucionar o mundo da estética, as possibilidades disponíveis no mercado para melhorar a aparência multiplicaram-se. Atualmente, sem informação rigorosa e atualizada, torna-se difícil escolher o melhor tratamento. Para ajudá-la, a Ultimate Beauty fez uma compilação das cirurgias e dos tratamentos estéticos mais procurados.

Neste guia, os especialistas esclarecem as dúvidas mais comuns. Descubra o tratamento que se adequa mais a si:

- Lipoaspiração

É a eliminação cirúrgica de acumulações de gordura localizada através da aspiração, feita com cânulas inseridas no corpo mediante incisões de 2,5 milímetros. Uma zona custa cerca de 1.200 euros e duas zonas cerca de 2.000 euros. Os resultados são permanentes se seguir uma alimentação equilibrada e se fizer exercício.

Não é recomendável eliminar mais de cinco litros de gordura durante a intervenção. Não se recomenda se existir excesso de peso ou se a pele do paciente for muito flácida. Se vale a pena recorrer a esta cirurgia? Sim, porque se consegue remodelar a silhueta numa só intervenção. Além disso, as novas técnicas de lipoaspiração superficial conseguem evitar a flacidez.

- Abdominoplastia

Trata-se de uma intervenção cirúrgica que remove o excesso de pele e gordura da parte média e baixa do abdómen, corrigindo a flacidez muscular. O preço pode oscilar, em média, entre 5.000 e 10.000 euros. Os resultados são permanentes se o paciente seguir uma dieta equilibrada e fizer exercício. Mas podem não o ser se existir aumento de peso.

A recuperação exige que se coma em porções pequenas, usar uma faixa compressiva ao caminhar e permanecer em repouso, durante duas semanas. Deve pesar bem os contras de se tratar de uma cirurgia complexa com um pós operatório doloroso, e que deixa uma cicatriz visível, ainda que esta possa ser escondida na linha do biquini. Mas se a sua barriga lhe causa complexos, avance!

- Peeling químico

É a renovação da pele do rosto através da aplicação de uma substância química que consegue eliminar rugas, cicatrizes e manchas. Os resultados obtidos dependem da profundidade do peeling escolhido, superficial, médio ou profundo, de acordo com a concentração da substância aplicada. O preço situa-se entre 200 e 2.000 euros, dependendo do tipo de peeling.

Os resultados são permanentes na eliminação de manchas e cicatrizes. As rugas são suavizadas, mas o processo de envelhecimento segue o seu percurso natural. O peeling profundo deve ser feito numa sala de operações com sedação, provoca rubor durante três a quatro dias e 10 dias de descamação intensa.

No peeling à base de fenol a pele ganha um tom esbranquiçado permanente. «É um procedimento relativamente agressivo que requer motivação, pois causa algum incómodo, implica um período de repouso e cuidados diários», alerta do dermatologista Miguel Trincheiras.

Veja na página seguinte: O tratamento que confere maior firmeza à pele

- Radiofrequência

É um tratamento não cirúrgico que utiliza a radiofrequência para estimular a produção de colagénio, conferindo mais firmeza à pele. No rosto, tem um efeito de lifting e, no corpo, diminui o aspeto casca de laranja e redefine o seu contorno. Cada sessão custa entre 100 e 300 euros. Entre um ano e meio e dois anos, dependendo da qualidade da pele de quem se submete a ele, é o tempo que este tratamento se aguenta.

Apesar de se notar uma tensão progressiva na pele desde a primeira sessão, os resultados finais só são visíveis dois a quatro meses após o procedimento, o tempo que a derme precisa para produzir novas fibras de colagénio. Na flacidez do rosto, sim, tem óptimos resultados. Para combater a celulite, não. O seu elevado custo não compensa os resultados limitados.

- Aumento de peito

Consiste na colocação de próteses, normalmente de silicone, nas mamas para aumentar o seu tamanho. A mamoplastia de aumento pode ter um custo total variável entre 4.000 e 6.000 euros. Os resultados são permanentes, exceto se
surgirem complicações (encapsulamento ou ruptura da prótese).

Uma prótese demasiado grande ou o uso de uma técnica desadequada pode dar origem a resultados inestéticos e pouco naturais. Mas, na maioria dos casos, é uma intervenção com resultados gratificantes, rápida recuperação e cicatrizes que se disfarçam muito bem (nas axilas, na aréola ou no sulco debaixo do peito).

- Mesoplastia

Consiste na injecção de substâncias compatíveis com a pele (vitaminas, ácido hialurónico e oligoelementos) para conseguir rejuvenescer o rosto sem cirurgia. Cada sessão custa cerca de 150 a 200 euros. De acordo com os especialistas, os resultados são visíveis, após um ano.

Para a mesoplastia ser eficaz, são necessárias várias sessões em função do grau de envelhecimento cutâneo, bem como tratamentos de manutenção bimensais. Vale a pena? Sim, sempre que o seu orçamento o permitir, porque não só alisa as rugas como abranda o envelhecimento cutâneo.

- Rejuvenescimento a laser

É um resurfacing feito com laser (o mais eficaz é de CO2 fracionado) que trata o fotoenvelhecimento cutâneo, reduzindo as rugas, refirmando a pele e eliminando lesões cutâneas. Cada sessão varia entre os 700 e os 1.000 euros, dependendo do tipo de laser. Os resultados duram cerca de dois anos, se o paciente evitar a exposição prolongada ao sol.

O laser tradicional implica uma recuperação demorada (um a três meses), embora no caso do laser fraccionado persistam apenas cinco dias com eritema (rubor). Em ambos os casos, está contra-indicada a exposição ao sol durante o tempo de recuperação, devido ao risco de hiperpigmentação. Apesar do preço elevado do laser fraccionado, tem uma recuperação rápida e o efeito de regeneração tecidular continua a fazer-se um ano após o último tratamento.

Veja na página seguinte: Otoplastia e redução mamária

- Otoplastia

É a correção das orelhas descoladas ou de qualquer outro defeito nesta zona através da remodelação cirúrgica da cartilagem auricular. O preço varia entre os 1.500 e os 2.500 euros. Os resultados são permanentes. Nos adultos, a recuperação é muito mais dolorosa do que nas crianças, daí recomendar-se recorrer à otoplastia durante a infância. No entanto, é uma operação simples que acaba definitivamente com um problema que costuma causar complexos.

- Redução do peito

Trata-se de uma remoção cirúrgica de tecido mamário, gordura e pele com o objectivo de reduzir o tamanho de um peito demasiado grande, conseguindo um resultado final mais harmonioso relativamente à silhueta. Varia de clínica para clínica, mas ronda os 5.000 euros. As cicatrizes são visíveis, já que se faz uma incisão à volta da aréola e outra na vertical, até ao sulco submamário, e, em alguns casos, também ao longo deste (em forma de T invertido).

Vale a pena? Sim, porque se corrige um problema estético e também se solucionam possíveis problemas nas costas e de postura provocados por um tamanho de peito excessivo. Para além disso, a redução é acompanhada de uma elevação das mamas, com a qual se conseguem resultados ainda mais gratificantes.

Texto: Madalena Alçada Baptista