Para a ajudar a decidir, talvez seja importante conhecer as origens da tradição do uso do véu, que variam muito de acordo com a cultura da sua proveniência.

Nos países do Leste Europeu, por exemplo, o véu da noiva era habitual na prática dos casamentos arranjados, garantindo que o noivo só veria o rosto da noiva a após o compromisso assumido, de forma a evitar que o mesmo rejeitasse a sua futura esposa.

Já na Antiguidade Grega, o véu era uma forma de proteger a noiva da inveja e mau olhado de outras mulheres presentes na celebração e, juntamente com os Romanos, símbolo da nobreza e de um alto estatuto na sociedade.

Nos casamentos católicos, o véu constitui um símbolo imaculado da pureza e da inocência das noivas, muito associado à Nossa Senhora.

De qualquer forma, e para além de toda esta carga cultural e simbólica, o véu é, efetivamente, um acessório, que confere elegância e classe a qualquer look. E se tradicionalmente poderia ser lido como um sinal de subjugação da mulher, que precisava de ser protegida ou escondida, a verdade é que todas as noivas são livres de reinventar as tradições.

Véu da noiva. Usar ou não usar, eis a questão
créditos: Gloria Aguiam

Sim!

As noivas que escolhem celebrar casamentos religiosos tendem a preferir um visual mais composto que recorre, invariavelmente, ao uso do véu. Mas não só. O véu estende-se a todos os estilos de casamento, pois apesar dos looks minimalistas estarem a ganhar terreno, este acessório continua a estar entre os mais procurados pelas noivas.

Para além disso, hoje em dia o véu da noiva não existe apenas no formato tradicional, com diversos comprimentos, mas também em formatos mais modernos, como os véus de noiva birdcage, por exemplo, uma alternativa ao véu tradicional muito elegante. Transparentes ou opacos, rendados, bordados ou lisos, as opções de estilo são infinitas e todas facilmente adaptáveis a qualquer vestido e penteado.

Véu da noiva. Usar ou não usar, eis a questão
créditos: Fine Art Studio Estudiodellas

Não!

O véu, no entanto, é apenas um acessório, que embora possa acarretar um significado muito especial para muitas noivas, não é obrigatório. Por isso, é perfeitamente legítimo querer abdicar dele, pois o mais importante é não se sentir influenciada por outras opiniões e escolher a opção com a qual se sinta mais confortável e bonita.

Assim, não são poucas as noivas que, hoje em dia, preferem não usar véu por variadíssimas razões: umas apostam num penteado complexo e expressivo da sua personalidade e julgam que este acessório apenas o ‘ofuscaria’; outras preferem visuais mais naturais e descontraídos; há ainda quem facilmente troque o véu por outro tipo de acessórios para o cabelo, nomeadamente coroas de flores, headbands ou ganchos.

Véu da noiva. Usar ou não usar, eis a questão
créditos: Arte Magna

Sim ou não ao uso do véu? A verdade é que não existe uma resposta certa. Há visuais perfeitos com e sem ele. E cada noiva é livre de construir o visual que melhor se enquadra com o seu gosto e a sua personalidade. O véu faz parte do imaginário romântico de muitas noivas, mas não necessariamente de todas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.