Sabia que, com base na psicologia da cor, abordada num estudo realizado pelo Laboratório de Surrey, em Inglaterra, existem tintas para quartos de bebé, de acordo com a perceção visual que a criança tem das cores e formas?

Em Portugal, a Dyrup já lançou uma gama de tintas dessas.

Mónica Pinto, pediatra do desenvolvimento, aponta os tons ideais para o quarto do seu bebé, tendo em conta as conclusões desse estudo do Laboratório de Surrey sobre o processo evolutivo da visão:

Amarelo claro, azul claro e rosa


Promovem o bem-estar, devendo ser usados nas paredes e teto próximos da cama.

Vermelho, azul, laranja e violeta


São cores estimulantes e devem ser aplicadas nos espaços para brincar e em pequenas superfícies fora do campo de visão do bebé quando estiver deitado. O vermelho, por exemplo, aplicado numa peça do quarto ajuda a desenvolver a acuidade visual.

Amarelo e rosa


São cores calmantes e devem ser usadas nas superfícies maiores.

Preto, cores neutras e branco
Não favorecem o desenvolvimento da acuidade visual.

Verde, castanho e caqui


Cores desinteressantes e aversivas, sendo de evitar.

Texto: Rita Caetano