De 29 de novembro de 2019 a 12 de janeiro de 2020, o Passeio Marítimo de Algés, Oeiras, vai transformar-se no primeiro Christmas Fun Park da Europa e o maior evento do país dedicado ao Natal.

Para proporcionar um verdadeiro espírito de Natal e muita diversão, o espaço irá contar com espetáculos de luzes, neve vinda da Finlândia, pista de gelo, uma recriação total da Lapónia, diversas atrações e, como não podia deixar de ser, uma árvore de Natal gigante.

Falámos com João Godinho, da Capital do Natal, que explicou ao SAPO Lifestyle o conceito e o que as famílias podem esperar deste evento natalício.

Quais vão ser os grandes destaques da Capital do Natal?

A Capital do Natal é um Espetáculo Imersivo de Natal – totalmente original - que se realiza num Christmas Fun Park. O visitante entra numa história e interage com as suas personagens numa experiência única.  O parque é o palco e cenário da história, onde os seus protagonistas principais são os Elfos, os seus companheiros humanos que ajudaram na construção e, naturalmente, todos os visitantes. Todos poderão experimentar Neve e Gelo como nunca fizeram em Portugal, por isso podemos afirmar que este ano vai nevar no Passeio Marítimo de Algés.

A Árvore do Tempo infinito ganha vida, interagindo com o público, e consegue tornar o Tempo Infinito através de um espetáculo depois de reunidos todos os cristais, a Alegria, a Generosidade, a Harmonia e a Coragem. Vamos ter vários espetáculos de luzes no grande lago no centro do recinto. O Portal da Transformação, que é o portal de entrada para o parque, permite às pessoas entrarem por duas entradas diferentes, cada uma com uma experiência diferente. Tudo está integrado no storytelling. Os locais e equipamentos têm designações e significados associados numa lógica de narrativa e de experiência na Capital do Natal. Seja o grande lago como Espelho Mágico dos Sonhos, seja a área para organização de eventos corporativos, o Capitólio da União.

capital do natal outdoor

O que é que os visitantes podem esperar?

A neve e o gelo são referências do espaço, nomeadamente, no Palácio dos Guardiões da Neve (experiência do ártico). Para além disso vão existir outras atrações para toda a família como é o caso da pista de gelo, que recria a experiência de patinar num lago de gelo finlandês. O parque vai ter também de uma montanha, do Vento Corajoso, com doze pistas de snowtubing, que contempla três níveis de dificuldade diferentes, de forma a permitir o usufruto a várias faixas etárias – as boias sobem por sistema teleférico.

Dentro do parque os visitantes vão poder interagir com os elfos que vão estar espalhados um pouco por todo o parque, e desta forma podem literalmente entrar a bordo desta história de Natal, que queremos partilhar com todos. O Bosque dos Elfos é outro dos pontos mágicos onde os visitantes vão poder realizar várias atividades em família, visitando a Escola dos Elfos, o Laboratório do Tempo Infinito, A Cresce dos Elfos (onde os bebés podem gatinhar) entre muitas outras atividades. Ainda há muitas surpresas por desvendar, algumas que só vão ser partilhadas dentro da Capital do Natal.

Vão trazer especialistas da Finlândia para produzir neve no evento. Porquê esta escolha?

Foram a entidade que nos apresentou a solução de neve mais real e experimentada, com grandes preocupações com a qualidade. Num país em que a neve faz parte do seu contexto existem empresas de construção especializadas, que usam a neve e gelo como materiais de construção e já com muitos anos de experiência.

Para além disso, visto estarmos a trabalhar um conceito inspirado na Lapónia, era uma mais-valia a considerar todo o conhecimento cultural que está na base criativa do conceito. Se era para termos o melhor, tínhamos de ir à origem, à maior referência mundial do Natal. Reunimos com o próprio Pai Natal, em Rovaniemi, na sua vila residência, numa audiência convite para o efeito. Na verdade, a Finlândia e as suas entidades receberam-nos de forma entusiástica e deram-nos um grande apoio. Começou na embaixada da Finlândia em Lisboa, estendeu-se a Helsínquia e foi até à Lapónia.

capital do natal
Audiência com o Pai Natal, em Rovaniemi. créditos: Capital do Natal

Este parque tem um sistema integrado de transportes sustentável.

O comboio é o transporte de referência, pelas questões ecológicas inerentes, mas também pela proximidade da estação de Algés ao recinto. Mas existem outros meios, nomeadamente, partilhados ou coletivos que estarão disponíveis. Desde o primeiro momento tivemos a preocupação de trabalhar a facilidade de transporte e acesso, e não só na zona envolvente. Teremos um acesso rodoviário credenciado, sob nossa gestão, que permitirá a veículos autorizados a parar à frente da entrada da Capital do Natal, com todas as garantias de conforto e segurança, o que, por exemplo, para Escolas e Instituições é fundamental.

5 curiosidades sobre a Capital do Natal:

1. Na aquisição dos passaportes para a CdN, tem automaticamente acesso a todas as atrações do parque.

2. A neve é real e é fabricada em Portugal com tecnologia finlandesa.

3. As esculturas de gelo são esculpidas por especialistas Russos.

4. Expresso dos Cinco Sentidos: um comboio que percorre todo o interior do parque.

5. Espelho Mágico dos Sonhos é um lago no interior do parque que vai contar com vários espetáculos durante o dia.

O tema da sustentabilidade e proteção do ambiente está na ordem do dia. A CdN foi pensado para oferecer um evento sustentável e a pensar no ambiente?

Pela nossa ligação a Rovaniemi, ao círculo polar ártico, temos uma matriz muito focada nas questões ambientais. Acreditamos que o Natal é uma época propícia à mobilização de valores e causas fundamentais. O aquecimento global é uma preocupação maior para as novas gerações e queremos participar ativamente. Muitos dos conteúdos pretendem sensibilizar os portugueses e aqueles nos que nos visitam para o que se passa, em particular, no círculo polar ártico que é onde se sente o primeiro impacto desta realidade.

Vamos criar laços emocionais e afetivos por uma região que nos é muito distante precisamente para que todos entendam melhor o que se está a passar. Vamos mostrar a todos o que está em causa. Por exemplo, a experiência dos Guardiões do Palácio da Neve inicia-se com a visualização de uma obra documental maravilhosa de Yann Arthus-Bertrand, gravada maioritariamente por satélite ou drones, sobre o nosso planeta. Faremos de cada visitante um Guardião, é essa a ideia. Naturalmente, a nossa pegada ecológica está sob gestão e faz parte das nossas preocupações centrais.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.