As discussões familiares provocadas por este pequeno gesto são descritas por diversas pessoas. “Porque razão ‘eles’ acham que sabem arrumar melhor a loiça do que nós (mulheres)?”

Arrumar a loiça na máquina da forma correta não tem a ver com sexos. Há pequenos truques, mas, sem dúvida, a melhor forma é respeitar as recomendações dos fabricantes e seguir as regras básicas.

Quando a loiça é mal colocada, os resultados acabam por ser negativos e, claro, culpamos a máquina porque os talheres ficaram com resíduos de sujidade, ou as tigelas ficaram com resquícios de lasanha “naquele cantinho”. Nunca nos lembramos que, ao colocar a loiça na máquina, é preciso garantir que a água chega a “todos os cantinhos”. E isso acontece pela forma como a loiça é colocada na máquina.

Há anos que os fabricantes tentam desenhar os cestos com os melhores formatos, de forma a garantir que os pratos ficam no lugar devido, que os copos saem secos e brilhantes, que os tachos saem da máquina sem ser preciso "esfregar" aquele restinho do jantar.

Não, não vale a pena passar a loiça por água manualmente antes de a colocar na máquina. Sobrepor a loiça é errado e não é preciso iniciar o ciclo de lavagem apenas quando já custa fechar a porta da máquina.

Sim, 'elas' também têm ideias corretas sobre o tema e será bom ouvir o que têm a dizer.

Se estas regras forem respeitadas, em conjunto com os truques aprendidos com a utilização, acabaram-se as discussões por causa da lavagem da loiça. Poderá dedicar o seu tempo para comer e amar. Deixe a loiça suja para a máquina.

Um conselho prévio: é proíbido colocar na máquina aquela peça delicada herdada da avó.

Organização

A primeira coisa a saber é que quando abre a máquina, aqueles cestos têm espaços definidos para a loiça por alguma razão. Se não os respeitar, o mais certo, é obter resultados indesejados. Depois, há formatos de loiça, ou dimensões de copos, que podem ser incompatíveis com as máquinas de lavar. Para quem ainda está na fase de escolha do modelo da máquina, deve ter em conta as características da sua loiça e procurar o modelo que melhor se adapta às suas necessidades. Em qualquer modelo, comece por colocar a loiça na parte de trás para facilitar a arrumação.

Volte a parte suja da loiça para a saída da água e evite sobrecarregar a máquina. Um tacho a mais, "amontoado", pode significar uma lavagem menos eficiente.

Dois cestos

Praticamente todos os modelos de máquina possuem dois cestos. Coloque no cesto de cima os copos, voltados para baixo. Os jatos de água vêm de baixo e só desta forma lavam o interior do copo com eficácia. Além de evitar que a água fique acumulada no interior dos copos no final da lavagem. Se tiver copos mais altos, coloque-os no cesto inferior, mas com cuidado. Confirme se a máquina não tem um acessório específico para encostar os copos.

Normalmente, nos cestos de cima há também espaços próprios para pratos mais pequenos, como os pires ou pratos de sobremesa.

Os restos de comida em excesso no filtro da máquina podem causar danos e prejudicar as lavagens.

Os pratos rasos e de sopa, devem ser colocados no cesto de baixo, na vertical, respeitando os espaços definidos. Tenha especial atenção aos pratos de sopa que podem ter tendência para “encaixarem” uns nos outros. Isto vai dificultar a chegada da água à sujidade. Dependendo do modelo da máquina e do formato dos pratos, experimente alternar pratos rasos com pratos de sopa.

Os pratos maiores devem ser colocados nas laterais, para ajudar na circulação da água.

Os pesados

Os tachos e tigelas maiores, devem ser colocados na prateleira inferior e voltados para baixo, sem estarem empilhados.

Conchas e utensílios idênticos, como facas de corte, coloque na prateleira de cima. Normalmente as máquinas têm suportes para estes utensílios.

Leia as instruções do fabricante, principalmente no ponto referente à arrumação da loiça. Vai ver que alguma coisa vai servir para melhorar a performance da máquina.

As pré-lavagens

As máquinas mais recentes têm esta função. Mas pode dispensá-la, poupando energia. Também não precisa de pré-lavar a loiça manualmente. Para obter bons resultados, raspe os restos de comida da loiça com auxílio do guardanapo antes de a colocar na máquina. Os restos de comida em excesso no filtro da máquina podem causar danos e prejudicar as lavagens.

Cesto de talheres

Quando vai arrumar a loiça é muito mais fácil ter os talheres todos organizados por tipo e tamanhos no cesto, certo? Claro, mas certamente já apanhou um ou outro com resíduos de comida. Isto acontece porque os talheres com o mesmo formato tendem a encaixar uns nos outros impedindo a água de fazer a sua função. A melhor forma é distribuir e misturar formas e tamanhos.

Coloque-os no cesto com os cabos virados para baixo. As facas e garfos, que podem provocar ferimentos, podem ficar voltados para baixo, se o cesto permitir.

Detergentes

As melhores opções de detergente são as pastilhas tudo em 1. Além de ser a forma mais rápida de carregar a máquina, fica com a certeza de não estar a esquecer nenhum produto (detergente, abrilhantador, sal, produtos para combater o calcário e para ajudar na auto-limpeza da máquina).

No entanto, a dureza da água da sua zona tem um peso preponderante nas lavagens. Águas muito duras, podem exigir maior quantidade de sal.

A água no seu estado natural tem minerais dissolvidos, a dureza da água é a concentração de cálcio e magnésio. Alguns desses sais minerais são prejudiciais para a lavagem e para a máquina. “Anulam” a ação do detergente; formam incrustações duras com temperaturas altas; provocam manchas brancas na loiça (gotas) no processo de secagem. Para evitar esses dissabores torna-se necessário “amaciar” a água usando o sal. As pastilhas tudo em 1 já incluem sal mas se mesmo assim verificar algum destes “fenómenos”, e viver num distrito com água dura ou muito dura, compense, juntando um pouco de sal no compartimento da sua máquina.

O que não deve ser lavado na máquina

Hoje em dia os serviços de loiça já são produzidos de forma a serem compatíveis com a lavagem na máquina. No entanto, convém ter cuidado com alguns tipos de loiça, principalmente os que são pintados à mão. Em caso de dúvida, se tem alguma peça mais delicada, que estima muito, lave-a manualmente.

  • Talheres e loiça em madeira ou com partes em madeira ou marfim. Os cabos dos talheres podem soltar-se
  • Peças de artesanato ou peças antigas
  • Peças em plástico não resistente a temperaturas elevadas: podem deformar-se
  • Objetos de cobre, estanho ou latão, assim como a loiça em alumínio podem alterar a cor ou ficar baços
  • Loiça de barro e faiança artística decorada
  • Copos e objetos de vidro sensível e de cristal: alguns tipos de vidro podem apresentar sinais de corrosão após várias lavagens. Aparecem riscos, manchas brancas ou mesmo descoloração do vidro. O que mais influencia este desgaste são as altas temperaturas que provocam alterações ao nível das moléculas que compõem os vidros e cristais mais delicados.

Para mais informações, consulte o site