A qualidade da vida sexual do casal é um bom indicador da saúde e do bem-estar geral. Mantê-la ativa, mesmo quando já se tem cabelos brancos, é essencial para preservar a juventude do organismo. Esta tese é defendida por David Weeks, psicólogo, na British Psychological Society. Os estudos dão-lhe razão. Está comprovado que o sexo estimula a produção do anticorpo imuglobulina A, relevante no desempenho do sistema imunitário.

Além disso, contribui para uma melhor qualidade do sono. Uma vida sexual ativa está associada a um aumento da esperança de vida e ajuda a proteger a saúde cardiovascular masculina, assim como é um fator protetor contra o cancro da próstata. De acordo com outras investigações internacionais, o sexo auxilia-nos a controlar o stresse e a manter a tensão arterial em níveis normais.

Os benefícios não se ficam, contudo, por aqui. Em todas as idades, mas especialmente numa faixa etária mais avançada, uma vida sexual regular reforça o sistema imunitário, regula a pressão sanguínea, alivia a dor e previne o cancro da próstata no caso dos homens. Para saber quais são as melhores posições sexuais para cada faixa etária, além das que lhe propomos de seguida, clique aqui.