Os motivos podem ser vários: inexperiência, submissão face o parceiro, não conhecer o próprio corpo e, por conseguinte, não se saber o que se gosta, repressão sexual, etc... Mas, qualquer um deles tem solução desde que se tenha vontade e motivação para alterar determinados comportamentos.

Masturbação
Enquanto não explorar o seu próprio corpo nunca vai saber o que gosta e onde gosta de ser tocada. A masturbação ajuda não só a conhecer, como a desenvolver alguma criatividade que pode ser usada com o parceiro, bem como fantasias que tenha. Faça sempre que tenha vontade e oportunidade de o fazer e não caia no erro de achar que não o deve fazer ou que é anormal fazê-lo mesmo que esteja num relacionamento. Uma coisa nada tem a ver com a outra. A masturbação é autoconhecimento e satisfação pessoal, independentemente de estar numa relação satisfatória ou não. Não obstante, não se coíba de se masturbar durante o ato sexual. Há posições que nem sempre são as melhores para a mulher atingir o orgasmo; mesmo que se goste de as fazer; por isso estimule o clitóris e vagina afim de obter prazer. Já para não falar que os homens deliram ver...

Posições sexuais
Há umas melhores que outras, mas depois há aquelas que devido à posição do pénis e fricção do mesmo, ajudam consideravelmente a obter prazer. Assuma as rédeas e opte por algumas delas: a mulher por cima (não faça somente o movimento de cima para baixo, balance o corpo para a frente e para trás enquanto empurrando o corpo para baixo), missionário (nesta, opte por entrelaçar as suas pernas em torno do parceiro e coloque uma almofada debaixo do seu quadril para uma ligeira elevação), mulher sentada em cima do parceiro sentado (entrelace as pernas na cintura dele) e posição de quatro.

Preliminares

São fundamentais e têm de apostar neles! A grande maioria das mulheres precisa de cerca de 20mn de estimulação e excitação.

Sex toys
Sozinha ou acompanhada são excelentes para excitar e para se masturbar.

Pense em sexo
O cérebro também merece (e deve) ser estimulado. É como fazer sexo... quanto mais faz, mais quer fazer! Logo, ler artigos sobre sexo, ver imagens mais picantes, ver filmes pornográficos, entre outros, para além de estimular a criatividade, vai fazer estimular o cérebro e dar indicação que lhe apetece fazer.

Exercício físico
Ah pois é! Para além de ser excelente para a sua saúde, a atividade física melhora o fluxo sanguíneo logo, ajuda a acelerar a excitação.

Pílula
Tenha em atenção se a pílula que toma não interfere com a sua libido, uma vez que é algo que interfere com as hormonas. Informe-se com o seu médico.

Açúcar
Quando a alimentação é rica em açucares as hormonas podem ser afetadas, uma vez que elimina nutrientes e outras substâncias que contribuem para o desejo sexual.

Vinho
Não é preciso exagerar, é claro... as substâncias resveratol e polifenol estão presentes na bebida e estimulam a produção de estrogénio que, por sua vez, aumenta o desejo.

Pompoarismo
Para além de muitos deles servirem para evitar a incontinência no futuro e ajudar no parto, estes exercícios servem para exercitar a musculatura vaginal e assim aumentar a sensibilidade na região, bem como a intensidade dos orgasmos.

Guardar