A testosterona injetável poderá vir a transformar-se num contracetivo masculino eficaz. Investigadores chineses injetaram, durante um mês, 1.045 homens férteis e saudáveis com uma fórmula à base de testosterona. Os resultados, divulgados no Journal of Clinical Endocrinology & Metabolism, demonstraram uma taxa de fracasso de apenas 1,1 por cada 100 homens, durante um período de 24 meses, resultado considerado muito bom, já que nenhum contracetivo existente é 100% eficaz.

Não foram observados efeitos secundários severos e, após deixar o tratamento, quase todos os voluntários voltaram a ter uma função reprodutiva normal. São necessários ainda novos testes de segurança, defenderam numa fase inicial os especialistas que os têm vindo a desenvolver. No entanto, caso se confirmem os bons resultados, o tratamento poderá estar disponível num prazo inferior cinco anos, garantem os investigadores.

Em 2013, um estudo publicado no jornal JAMA Internal Medicine revelou que o aumento do uso de testosterona por homens na faixa dos 40 anos, para aumentar a massa muscular, reduzir a gordura corporal e aumentar a libido, estava a preocupar os médicos. Uma investigação apresentada no Congresso Europeu de Obesidade em Lyon, em França, em 2012 defendia, no entanto, que injeções desta hormona podem ajudar homens obesos a perder peso.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.