palavra, muito em voga, deriva do termo pali sati, um elemento essencial da prática budista. "Tem ganho popularidade no mundo inteiro como um método de excelência para lidar com as emoções", explica a Sociedade Portuguesa de Meditação e Bem-Estar no seu site. "Contrariamente à crença popular, o mindfulness (atenção plena) não procura esvaziar a sua mente de pensamentos ou emoções", sublinha a instituição.

"Trata-se de prestar atenção ao momento presente, sem ficar apegado ao passado ou sem se projetar no futuro", esclarece ainda o organismo. De acordo com um novo estudo internacional, divulgado pela publicação especializada Journal of Sex & Marital Therapy, os seguidores desta terapia espiritual que estimula a ligação entre o corpo e a mente tendem a ter uma atividade sexual mais satisfatória e prazenteira.

Os investigadores chegaram a essa conclusão depois de analisar as respostas ao inquérito que fizeram a uma amostra de voluntários constituída por 194 pessoas, todas casadas e heterossexuais, com idades entre os 36 e os 60 anos. "Os indivíduos com maior atenção plena sexualmente tendem a ter uma maior autoestima", asseguram Chelom E. LeavittEva S. Lefkowitz e Emily A. Waterman, os autores do estudo.

"Estão mais satisfeitos com os seus relacionamentos e, particularmente [no caso d]as mulheres, mais satisfeitos com a sua vida sexual", afiançam ainda os especialistas da Brigham Young University, da University of Connecticut e da University of New Hampshire, nos EUA. Para que se possa experimentar, sugerimos-lhe, de seguida, várias posições sexuais que pode explorar em modo mindfulness.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.