Os casais que comem peixe e marisco mais de duas vezes por semana têm uma vida sexual mais ativa do que os outros e elas também engravidam mais rapidamente. A garantia é dada por um novo estudo internacional levado a cabo por investigadores da Harvard TH Chan School of Public Health, nos EUA, divulgado no Journal of Clinical Endocrinology & Metabolism, que monitorizou os hábitos alimentares de 500 casais em idade fértil.

Depois de um ano de análise dos dados recolhidos, os cientistas concluíram que 92% das mulheres que ingeriam, pelo menos, duas porções de peixe e marisco por semana conseguiam engravidar. Nas que consumiam quantidades inferiores, a percentagem descia para os 79%. Os casais que comiam maiores quantidades de salmão, atum, camarão, santola, lagosta, lavagante e navalheiras, também fazem sexo com maior frequência.

"Os resultados sublinham a importância não só da dieta feminina mas também da dieta masculina na fertilidade do casal, sugerindo que ambos os elementos do casal devem consumir mais marisco para potenciar ao máximo a sua fertilidade [no caso da mulher pretender engravidar]", afirma Audrey Gaskins, uma das investigadoras da Harvard TH Chan School of Public Health, a escola de saúde pública que conduziu a investigação.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.