Tu conheces-me tão bem!

Todas as mães conhecem melhor que ninguém os seus filhos

Fartei-me de rir. Espreitei o facebook antes de dar à chave e lá estava o patife, ainda acordado: "Demoras? Despacha-te!"  Na mensagem seguinte, um bonequito com ar zangado, mostrava-me os afiados dentes.

"Olha, olha... O pirralho, com doze anos, a querer mandar na mãe..."

"A caminho!", respondi-lhe, segura de que quando eu chegasse ele já estaria a dormir.

Pus a salada de couscous e camarão sobre a mesa.

- Mãe...- começou o Tomás.

Virei-me e, qual super heroína doméstica, entendi-lhe uma travessa de couscous simples, bem mais ao seu gosto.

- Tu conheces-me tão bem!!-

Há qualquer coisa de desarmante na maneira como o meu filho mais velho me diz constantemente esta frase. Este "tu conheces-me tão bem" implica mais que orgulho e cumplicidade. Este "tu conheces-me tão bem" é dito sempre com uma espontaneidade tão redundante e satisfeita que jamais me deixo de comover e emocionar.

Cheguei já tarde da jantarada de amigos. Fui ao seu quarto dar-lhe um beijo e ajeitar-lhe o cobertor. Já sabia que teria uma das pernas destapada. Todas as mães conhecem melhor que ninguém os seus filhos... o que não sei é se todos os filhos têm esta perfeita noção disso.

Ana Amorim Dias

Biografia

artigo do parceiro: Ana Amorim Dias

Comentários