Tanque de guerra e asas de anjo

Gosto de estar casada com um homem que sabe que sou um tanque de guerra

- És um tanque de guerra! - disse-me ele há dias, ao telefone.

Desconfio que grande parte das mulheres não achasse grande piada a um elogio deste calibre. Normalmente todas preferem ser tratadas por  " Meu amor", " minha flor", " princesa da minha vida" , " anjo lindo" , " rainha do meu coração"... o certo é que qualquer destes carinhos orais me causa logo refluxos.

- Continuas inteira? - perguntou-me ontem à noite, quando finalmente nos vimos.

- Os tanques de guerra não quebram, lembras-te?-

Gosto de estar casada com um homem que sabe que sou um tanque de guerra. Há conhecimentos de causa que poupam muitas chatices, daí ser tão boa esta sua consciência de que, para o bem e para o mal, levo sempre tudo à frente.

O verdadeiro problema está no bilhetinho que esta manhã encontrei ao meu lado: parece que durante o meu sono não soube esconder as asas...

Ana Amorim Dias

Biografia

artigo do parceiro: Ana Amorim Dias

Comentários