Salvar vidas através da cosmética

Os principais projetos em curso e as celebridades escolhidas para os promover

Sabia que, apesar de ser eticamente questionável testar produtos cosméticos em animais, esta medida passou a ser ilegal nos países da União Europeia apenas em 2013?

Controverso é ainda o facto de que algumas marcas de cosmética continuam a contornar a lei que proíbe o uso de animais como cobaias de laboratório e acabaram por transferir os seus centros de produção para a China.

Embora afirmem que defendem os direitos dos animais, muitas marcas de cosmética refugiam-se na lei chinesa que obriga a testar os produtos de beleza em animais antes de serem comercializados no país. Ainda assim, são cada vez mais as marcas que procuram fabricar os seus produtos de beleza segundo um modelo de negócio sustentável e humano protegendo a fauna e a flora e revertendo uma percentagem significativa dos seus lucros para causas humanitárias e ecológicas.

Pela importância que os produtos de beleza têm no quotidiano de milhões de mulheres, oferecendo um ritual de beleza diário que as preenche e as estimula a sair de casa com uma vontade de aproveitar cada momento ao máximo, apresentamos aqui algumas marcas de cosmética que ajudam a salvar vidas humanas e o nosso planeta. Conheça algumas das marcas de beleza que cumprem os seus compromissos sociais e ambientais, procurando melhorar as condições de vida das pessoas em Portugal e em países mais carenciados.

Luta contra a SIDA

A Kiehl’s, Alicia Keys (na foto) e a Keep a Child Alive uniram esforços para combater este problema. Os lucros da edição limitada do produto Midnight Recovery Concentrate revertem na totalidade para a causa humanitária Keep a Child Alive, patrocinada pela artista norte americana Alicia Keys. Ao comprar o produto, estamos a contribuir para que as famílias afetadas pelo vírus da sida possam ter um futuro. O trabalho de Keep A Child Alive passa por fazer chegar o tratamento antirretroviral às pessoas infetadas com HIV.

Com esse gesto, ajuda a quebrar o ciclo vicioso de transmissão do vírus das mães para os filhos através da amamentação. O vírus da SIDA em números justificam, por si só, esta ação. Mais de 35 milhões de pessoas estão infetadas com o VIH. Dessas, cerca de 3,3 milhões têm menos de 15 anos. Cerca de 6.300 pessoas são infetadas com o vírus da sida todos os dias, quase 262 por cada hora. Mais de 75 milhões de pessoas já contraíram o VIH e 36 milhões já morreram desde o início da epidemia.

Companhia para as mulheres

As mulheres são o centro da campanha que envolve a Avon, a APAV e a LPCC. Especialmente focada em duas causas humanitárias a nível mundial, a Avon procura criar laços de solidariedade com instituições locais que permitem consciencializar e educar as pessoas sobre a violência doméstica e o cancro da mama. Desde 2009 que a marca angariou mais de 67.000 € para a Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV), valor obtido com a venda da pulseira Empowerment e do colar Uma Só Voz no âmbito da Campanha Global Contra a Violência Doméstica.

Também há mais de dez anos que a Avon apoia a Liga Portuguesa Contra o Cancro, com campanhas de consciencialização, como a Cruzada Contra o Cancro da Mama. E, no sentido de ajudar na deteção e prevenção do cancro da mama, a Avon já doou mamógrafos digitais a hospitais públicos em Portugal continental e insular, avaliados em mais de 2 milhões de euros.

Hip hop do sol

A parceria entre a Vichy e a Cruz Vermelha Portuguesa (CVP) surgiu há quase uma década e pretende alertar a sociedade para os crescentes perigos da exposição solar. Aquele que é o principal objetivo desde o início, já levou a marca do circuito de farmácia a distribuir protetores solares pelas mais de 150 delegações da Cruz Vermelha Portuguesa no país, e envolvendo largas dezenas de voluntários. Além da oferta de produtos, o apoio da Vichy a esta instituição humanitária manifesta-se, ainda, em ações de consciencialização e incentivo à proteção solar.

Garantir um futuro harmonioso

Contribuir para a preservação da natureza e desenvolver as comunidades rurais de Madagáscar tornou-se num dos principais objetivos da Decléor, pois cerca de 30% dos óleos essenciais utilizados nos seus produtos de beleza provêm desta ilha. Desde 2008 que a marca promove, em parceria com a organização não-governamental Asmada, programas de cuidados de saúde, educação, fornecimento de água potável e proteção dos recursos naturais de Madagáscar. Neste âmbito, a Decléor já plantou mais de 100.000 árvores e criou 200 postos de trabalho.

Em 2009, também ajudou a financiar um programa de eletrificação solar que já chegou a quatro escolas, permitindo que as crianças e os jovens tenham melhores condições para aprender. Mais de 11.000 pessoas usufruem de fácil acesso a água potável, graças ao programa de fornecimento de água e de filtragem realizado pela parceria entre a Decléor e a Asmada. A Decléor foi distinguida ainda com a certificação ISO 14001, por estas ações de cariz social e pela abordagem ao nível da produção.

Crescimento sustentável

A Caudalie sempre privilegiou matérias-primas obtidas da agricultura biológica, sendo a uva e a videira os principais ingredientes dos seus produtos de beleza. Dada a preocupação ecológica da marca, não é de estranhar que tenha como uma das suas principais missões reflorestar para favorecer a biodiversidade e, assim, ajudar as comunidades locais.

Empresa familiar independente, a Caudalie impôs a si mesma produzir de forma responsável, sem desperdiçar, nem invadir o ambiente com lixo. Esta marca de cosmética francesa reverte 1% da sua faturação mundial para associações de proteção do ambiente, desde que passou a integrar o movimento filantrópico mundial 1% for the Planet, em 2012.

Fazer a diferença

The Body Shop, APAV, Acreditar e Ajuda de Berço num só projeto de cariz social. Entre 2009 e 2012, a The Body Shop realizou a campanha «Acabe com o Tráfico de Crianças e Jovens» em parceria com a Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV). O lucro da venda do creme para as mãos Soft Hands Kind Heart, reverteu para a luta da APAV contra a violência doméstica e o tráfico de seres humanos.

Até ao final do mês de março de 2014, decorreu a campanha «Aromas do Mundo» na qual, por cada perfume vendido, 4 euros são entregues à Acreditar - Associação de Pais e Amigos de Crianças com Cancro. E, se comprar o hidratante de lábios Dragon Fruit Lip Butter, pode escolher uma de três associações à qual gostaria de doar 100% do lucro da venda: Associação Ambiental Ania, Associação dos Amigos dos Animais de Santa Maria da Feira ou Ajuda de Berço.

Distribuir sorrisos

Os Doutores Palhaços vão continuar a dar alegria às crianças hospitalizadas com a contribuição dos 2.500 € que a campanha solidária da Mary Kay conseguiu angariar para a Operação Nariz Vermelho. Em 2013, a campanha Beleza que Conta doou 1 € à Operação Nariz Vermelho por cada venda do batom associado à campanha «Uma Mulher Pode» e do estojo de maquilhagem com o mesmo nome. Atualmente, 13 hospitais portugueses contam com as visitas semanais da Operação Nariz Vermelho que alegra os dias a mais de 40 mil crianças, que se encontram hospitalizadas, anualmente.

Inserção na comunidade

A Clarins já angariou milhares de euros para a Associação Novo Futuro, que apoia crianças e jovens privados de um ambiente familiar seguro e saudável. Graças à campanha solidária «Neste Natal, dê Futuro de Presente», a Clarins ajudou a Novo Futuro a remodelar uma casa de acolhimento. Árvores de Natal Clarins adornaram as perfumarias do país e, por cada bola de Natal colocada na árvore, reverteram 50 cêntimos para esta causa num total de 29.500 bolas de Natal que foram recolhidas. Mais de 140 crianças e jovens são protegidos pela Associação Novo Futuro, que lhes oferece novas oportunidades incentivando-os a seguirem os seus sonhos.

Texto: Filipa Basílio Silva

artigo do parceiro:

Comentários