Oprah, 60 anos de histórias

Eleita uma das mulheres mais influentes do mundo, Oprah Winfrey festeja aniversário com festa memorável

Em 1954 nasceu no Mississipi aquela que viria a tornar-se uma das mulheres mais influentes do mundo, epíteto lançado pela revista Forbes que a considera ainda a mulher mais rica com mais de 50 anos.

Chamaram-lhe primeiro Orpah Gail Winfrey, mas como muitos tinham dificuldade em soletrar o seu nome, o "r" e o "p" foram invertidos e ficou conhecida como Oprah.

A sua infância foi infeliz. Com pais adolescentes, viveu com a avó durante seis anos numa zona rural pobre. Aos três anos Oprah já sabia ler graças aos ensinamentos da matriarca da família. Na igreja ficou conhecida pela alcunha The Preacher (A Pregadora), pela habilidade em recitar versos da Bíblia. Mas devido à grande exigência, e até agressividade, da avó, Oprah foge de casa aos 14 anos, depois de ter engravidado e perdido o bebé. Só anos mais tarde, em 1963, revelou ter sido molestada pelo tio e primos aos nove anos, um segredo que guardou durante muito tempo e que resolveu tornar público para servir de exemplo a outras jovens.

Apesar da vida difícil, Oprah sempre se dedicou aos estudos e aos 13 anos ganhou uma bolsa de estudos na Nicolet High School, uma das melhores escolas públicas do Wisconsin.

Depois de sair de casa da avó, foi viver com o pai em Nashville e, pouco a pouco, o patinho feio tornou-se na mais popular das jovens, daí ninguém ter estranhado quando seguiu a carreira dos media. Estudou Comunicação Televisiva numa universidade historicamente negra e aos 17 anos ganhou até um concurso de beleza.

Posteriormente, a rádio local, WVOL, contratou-a para o noticiário, onde começou a construir bases sólidas para a sua futura carreira. Hoje, confessa que a avó a influenciou muito, pois incentivou-a a falar em público "deu-me uma imagem positiva de mim mesma”.

Mudou-se para Baltimore em 1976 para trabalhar também num jornal local. Atuou ao lado de Richard Sher no programa People are Talking, que estreou em 1978. Em 1983 mudou-se para Chicago para liderar o talk show matinal AM Chicago, que, num ápice, se tornou num dos mais vistos da região. O sucesso foi tanto que o programa foi rebatizado de Oprah Winfrey Show e passou a ser transmitido para todo o país em setembro de 1986. Oprah duplicou a sua audiência nacional.

A revista Time escreveu a este propósito: "Poucas pessoas apostaram que Oprah Winfrey teria uma rápida ascensão na televisiva. Numa área de trabalho dominada por homens brancos e mulheres brancas, ela é uma negra de preferência incontornável… Ela não é concorrência para Paul Donahue…Trata-se de um talk show como uma sessão terapêutica."

Em meados de 1990 introduziu rubricas mais populares no seu programa que começou a cativar audiências de uma forma surpreendente. Em 1993 a sua entrevista com o cantor pop Michael Jackson tornou-se o quarto evento mais visto da TV americana com uma plateia recorde de 100 milhões de pessoas.

A apresentadora assinou contrato com a emissora ABC onde permaneceu durante 25 anos no ar. Mas em seguida tomou uma decisão e embarcou num projeto muito maior: um canal próprio por cabo, a menina dos seus olhos, que tem concentrado a sua atenção e as audiências também.

Aos 60 anos, completos no dia 29 de janeiro, Oprah diz-se uma mulher realizada e quem sabe o casamento não estará nos seus planos mais próximos. Ela, que sempre disse não querer casar-se, aos 60 anos está pronta para enfrentar todo e qualquer desafio.

artigo do parceiro: Nilza Rodrigues

Comentários