ONU apela ao mundo para que acabe com a violência contra as mulheres

Este ano os esforços centram-se no fim da violência contra as mulheres

“Uma promessa é uma promessa”. Este é o mote do Dia Internacional da Mulher 2013, uma data que pretende mostrar ao mundo que é preciso "passar à ação para acabar com a violência contra as mulheres”.

Este ano as celebrações do Dia da Mulher vão concentrar esforços no fim da violência contra as mulheres, uma violação flagrante dos direitos humanos que afeta 7 em cada 10 mulheres nos quatro cantos do planeta.

A diretora da agência ONU Mulheres, Michelle Blachelet, pediu que os líderes mundiais cumpram os seus compromissos e apresentem planos concretos para acabar com a violência contra as mulheres. "Durante as últimas décadas fizemos progressos na articulação de normas e padrões internacionais, leis e políticas", afirmou. "Mas a violência contra mulheres e meninas continua muito difundida e a impunidade continua a ser a norma e não a exceção", disse.

A 8 de março a Sede das Nações Unidas em Nova Iorque será o palco do lançamento da música “One Woman”, escrita em homenagem ao trabalho e dedicação das mulheres da Organização das Nações Unidas (ONU) por esta causa.

Da China à Costa Rica, passando pelo Mali ou pela Malásia, mais de 20 artistas de vários países uniram-se para espalhar uma mensagem de aliança e solidariedade.

A canção pretende ser um hino para todos os que lutam diariamente para promover os direitos das mulheres e a igualdade de género. “One Woman” pretende unir o mundo e por fim à violência e discriminação.

As Nações Unidas iniciaram a celebração do Dia da Mulher a 8 de março de 1975, o Ano Internacional da Mulher. Esta data passou a ser sinónimo de um momento de reflexão sobre todos os progressos alcançados, um alerta para a necessidade de mudança e uma celebração dos atos de valor e determinação de mulheres que tiveram um papel determinante na história de cada um dos países do mundo.

Comentários