Nuno Baltazar faz elogio à mulher através da sua coleção

No Dia da Mulher o designer apresentou um desfile que apela à feminilidade e rouba a cena no 2º dia de Modalisboa

O Dia da Mulher começou em grande estilo com Nuno Baltazar e o seu 'Mar de Sophia', uma coleção inspirada no universo pessoal e na poesia de Sophia de Mello Breyner Anderson. Este elogio à poetisa foi estendido a todas as mulheres através das suas peças femininas e urbanas. Destaque para vários acessórios, como os óculos de sol em formato retro que acompanharam as modelos na passerelle.

Lidija Kolovrat foi a designer que se seguiu para apresentar as suas propostas para o próximo outono/inverno. Legend foi o nome escolhido por Lidija Kolovrat para a sua coleção de outono/inverno. A designer inspirou-se nos super heróis para criar a sua história… O capote alentejano foi o ponto de partida para a fusão com as personagens com super poderes.

Saymyname decidiu trazer à passerelle um pouco de revolução… Uma revolução baseada nas vivências da designer que decidiu ir buscar um toque de Heavy Metal e da cor preta para criar a sua coleção para o próximo outono/inverno. ‘Revolution is my name’ foli o nome dado à coleção, onde o preto colante ao corpo servia quase de referência a uma segunda pele.

Já com algum atraso seguiu-se Luís Carvalho, o único designer do dia na plataforma LAB. Este foi um dos desfiles mais marcantes do dia pela coleção coesa apresentada na passarelle e por essa mesma coleção vir de um jovem designer. 'Blurred Nature’ foi o nome dado à colecção, já que a inspiração veio de uma paisagem invernosa, desfocada pelo nevoeiro.

O quinto na passarelle foi o repentente polaco Lukasz Jemiol. A coleção do Guest Designer combinou diversos elementos com elegância, apostando em formas minimalistas e sobreposições. Como em cada coleção, o designer concentra-se em tecidos de alta qualidade produzidos em fábricas tradicionais que combinam design moderno e artesanato. O seu característico minimalismo na linha feminina foi enriquecido com toques de rock. A coleção é repleta de surpresas, incluindo cores como o laranja ou o vermelho, combinados com antracite.

Ricardo Preto foi o penúltimo de um dia cheio de desfiles na ModaLisboa. O designer inspirou-se na arquitectura e na natureza para criar uma colecção minimalista, onde a mulher recriada estava pronta para enfrentar os desafios da contemporaneidade com fluidez. Cores como o preto, o azul escuro, o verde, o menta e o branco deram a esta coleção delicadeza e conforto.

Luís Buchinho encerrou a noite de desfiles com a sua coleção de Knitwear, nunca antes apresentada em Lisboa. Esta é uma linha que tem como conceito principal o conforto, transmitido através de peças versáteis e práticas, ideais para o dia a dia na cidade.

Veja o line-up dos desfiles agendados para hoje:

15H00 NUNO GAMA

16H00 ALEKSANDAR PROTIC

17H00 RICARDO ANDREZ | LAB

18H00 PEDRO PEDRO

19H00 DINO ALVES

20H00 MIGUEL VIEIRA

21H00 FILIPE FAÍSCA

Veja ainda o dossier com todos os desfiles aqui

artigo do parceiro:

Comentários