Luxo: 60% dos chineses fazem compras no exterior, diz estudo

Não gostam de logos ostensivos nem briefings de logistas

Segundo um novo estudo da Bain & Company, 60% das compras de luxo dos chineses são realizadas no exterior e em 2012 esses gastos foram 31% superiores em relação a 2011.

O mesmo relatório revela que o seu comportamento de compra está a evoluir muito rapidamente e o mercado do luxo nesse país ainda vai crescer 7% em 2013.

Assim, e de acordo com os dados levantados entre setembro e dezembro de 2012 pelo instituto, o consumidor chinês está a tornar-se no número um, a nível mundial, em termos de marcas de luxo.

Em conclusão, duas características sobressaem no consumidor chinês: primeiro, não gostam de logos ostensivos, preferindo um luxo mais subtil e segundo sabem muito bem o que querem quando vão a uma boutique de luxo, dispensando a conversa de marketing dos lojistas. Ou seja o importante é ter disponibilidade imediata do produto.

A pesquisa Bain foi realizada em mais de 10 cidades "de nível 1 a 3" como Shangai, Pequim, Chengdu, Shenyang e Hangzhou.

1 de fevereiro de 2013

artigo do parceiro: Nilza Rodrigues

Comentários