London College of Fashion inaugura exposição dedicada à comunidade trans

É uma mostra íntima que, através de mais de uma centena de objetos, pretende dar mais visibilidade às questões de género e promover uma maior aproximação entre o público e a comunidade trans.

Chama-se Museum of Transology e tem um objetivo muito simples: lançar o sobre a ideia de que o género é algo fixo, binário e biologicamente determinado à nascença. Organizada E-J Scott, o curador e membro da comunidade trans explica que a sua cirurgia foi o ponto de partida para a exposição que agora pode ser visitada em Londres.

“Fiquei com tudo, desde a minha toalha ao robe que usei no hospital, os copos usados para tomar os remédios, a minha seringa de morfina... O cirurgião até colocou algumas das partes do meu corpo em metanol. Percebi que havia falta de narrativas trans e que esta coleção não ia encontrar um lar adequado. Portanto comecei a colecionar objetos e histórias que pudessem construir aquilo que hoje chamo de Museum of Transology”, explicou em entrevista à revista i-D.

Um batom, um brinquedo, uma meia ou duas próteses de silicone são alguns dos mais de 120 objetos pessoais doados por indivíduos que já concluíram a sua transição e que agora podem ser observados por todos aqueles que visitarem o Museum of Transology. Uma particularidade da exibição prende-se com o facto de cada um dos objetos estar acompanhado de uma etiqueta onde o respetivo dono explica a importância do mesmo na sua vida. Apesar da sua aparência exterior ser diferente, E-J Scott explica que todos os objetos partilham entre si “temas de esperança, desespero, ambição, desejo.”

Para além disto, a exposição vai ainda contar com o trabalho de diversos fotógrafos, projeção de filmes e incluir peças de roupa cedidas por designers como Hanni Yang, Yves Saint Laurent e Vivienne Westwood. De acordo com as informações disponibilizadas no site oficial do museu, esta é a maior mostra de artefactos trans e retratos fotográficos a ser exposta no Reino Unido.

“Espero que [esta exposição] crie uma maior consciência sobre a crescente violência contra os trans no Reino Unido e informe que é importante compreender as vidas trans como parte de uma luta pela igualdade de género. Espero que todos os visitantes pensem sobre o que o seu género significa para si e nos ajude a libertar das restrições que limitam quem somos, quem podemos ser e o que podemos alcançar”, conclui.

Inaugurado no passado dia 20, o Museum of Transology pode ser visitado no Fashion Space Gallery, no London College of Fashion até dia 22 de abril.

Comentários