Lisboa lidera crimes de violência doméstica

Relatório aponta para um acréscimo de 2,3% de denúncias e menores assistiram a quase metade das ocorrências

Segundo relatório sobre denúncias de violência doméstica agora divulgado pelo ministério da Administração Interna , 31 325 mulheres participaram o facto.

Este número estima-se que seja entre 40 a 50% do total das ocorrências reais, avançando o referido relatório que 18 das vítimas morreram.

Ao todo, houve 86 queixas por dia devido a violência física ou psicológica, pelo que este foi considerado o principal crime contra pessoas em Portugal, no ano transacto.

Face a 2009, verifica-se que houve um aumento de 2,3% de denúncias, com um facto curioso a registar: a PSP registou menos 2,7% de queixas, enquanto a GNR um acréscimo de 10,4. Tal poderá estar relacionado com o facto da GNR actuar mais nos meios rurais e a PSP nos meios urbanos.

Lisboa lidera com 7314 queixas e Viseu está no fim da tabela com 2%. Seguem-se Porto (6355), Setúbal (2506), Aveiro (2085) e Braga (1838).

O relatório é ainda mais preciso com as ocorrências: Julho e Agosto são os meses piores; sábados e domingos são os dias da semana com mais queixas e é entre as 19 horas e a meia-noite que mais ocorremp>

O perfil da vítima também está traçado: a maioria são mulheres (85,1%), têm entre 25 e 65 anos (77,1%) e são casadas (46,4%). Tal não quer dizer que não hajam também números alarmantes entre os separados, cerca de 18,4%.

Quanto ao agressor, cerca de 14,3% usou ou possuía arma no acto; em 42,8% das ocorrências foi detectado o consumo de álcool e em 11,2% estupefacientes.

Outrossim importante é que de todas as ocorrências, 44% foram assistidas por menores.

5 de Maio de 2011

artigo do parceiro: Nilza Rodrigues

Comentários