Katty Xiomara fecha primeiro dia no Porto

Depois do arranque em Lisboa, o Portugal Fashion seguiu caminho até à Alfândega do Porto, onde irá apresentar as criações dos designers e marcas nacionais para a próxima primavera/verão

Depois do primeiro dia em Lisboa, o Portugal Fashion chegou à Alfândega do Porto, num dia marcado pelo fecho da coleção de Katty Xiomara, com inspiração no azulejo português. ‘Sketchcolors’ foi o nome da coleção de inverno da designer e deu um novo twist com pequenos azulejos coloridos, motivando pequenas telas de cor e forma, acompanhadas por novos desenhos e padrões abstratos. A ideia é reforçada por uma forte noção de simetria e geometria, resultando numa coleção que se mostrou tão colorida, tão doce e leve como temperada e forte.

O dia de desfiles começou por volta das 18h com as propostas de Alexandre Tique Alexandre, Taússe Dabiel e Telma Orlando. Alexandre Tique Alexandre abriu o 2º dia de desfiles com a coleção ‘Maputo’. A bela cidade das acácias foi a inspiração para a coleção, onde a mistura da característica urbana com as lindas acácias que agraciam a cidade, resultou numa coleção inteiramente dedicada a ela, refletindo o coração da cidade. Posteriormente seguiu-se a coleção de Taússe Daniel, com vestidos luxuosos que deslumbraram pela passerelle da Alfândega do Porto. A coleção para a estação primavera/verão 2014 possui doze peças e faz uma transição em degradê do amarelo para roxo, acompanhada por acessórios e detalhes em tons dourados. Para a estação primavera/verão 2014, Telma Orlando apresentou propostas bem ao estilo moçambicano com tecidos e padrões de capulanas. Do casual ao chique, esta coleção reúne roupas casuais e semi-casuais para serem utilizadas em qualquer ocasião. Propostas para dias quentes, condizentes com o clima de Moçambique. Elionai Campos foi a designer que se seguiu e apresentou a sua coleção ‘Linea’ na plataforma Bloom, dedicada a jovens talentos da moda nacional. Ainda nesta plataforma apresentaram as colecções os designers Mafalda Fonseca e Carlos Couto. Mafalda apresentou a coleção ‘Stay in line’, onde a obediência e a verticalidade foram as palavras de ordem. Já Carlos apresentou ‘Wrap’, uma coleção inspirada na obra de Roy Lichtenstein, um dos expoentes máximos da Pop Art.

Anabela Baldaque tinha desfile marcado para as 20h. ‘Diário’ é o nome da coleção que traz um elogio à delicadeza inspirada num ambiente da grande cidade. Cores luminosas desfilaram nos vestidos e blusas em tecidos estampados florais, geométricos e com riscas. O evasé foi a silhueta escolhida para transmitir a sua história. O destaque vai ainda para a coleção ‘Between’, por Meam by Ricardo Preto, com coordenados “entre o passado e o futuro” e que representam a procura do equilíbrio estético, com padrões inspirados em azulejos, flores e paisagens em cores suaves e doces.

Seguiu-se Elisabeth Teixeira  com a coleção ‘Dévoiler’, onde a designer mostrou uma reinterpretação romântica das novas tribos e o folclore na contemporaneidade. Numa simbiose entre as tribos de África do Norte e a geração Y, a coleção reflete a divergência/aproximação entre culturas na veneração à religião e às marcas. As peças streetwear são sinónimo de excesso, dando uma nova visão ao tradicional no meio urbano.

Uma das principais novidades desta edição é o showroom Brand Up, em que os criadores podem mostrar e vender as coleções ao público e a 30 agentes de compras nacionais e internacionais, espaço que a desde dia 24 de outubro e até dia 26 de outubro estará aberto em simultâneo com os desfiles.

Até sábado decorre no Porto a 33.ª edição do Portugal Fashion, sob o tema "Abstrart", onde são apresentadas as propostas primavera/verão 2014. Veja o dossier com todos os desfiles aqui.

artigo do parceiro:

Comentários