Gotas preciosas

Conheça as águas que apenas alguns se dão ao luxo de adquirir e alguns mitos em volta deste bem tão precioso.

Na data em que se celebra o dia Mundial da Água, o bem mais precioso que temos, resolvemos, por um lado esclarecer mitos que se têm criado à volta do consumo e presservação da àgua, e por outro, mostrar uma seleção de àguas que se encontram na categoria luxuosa deste bem. Umas mais acessíveis,outras completamente fora do alcance, mas todas partilham a função de saciar as nossas necessidades.

Mito #1: Água engarrafada é melhor que da torneira - Não necessariamente. Marcas brancas falam de águas que veem de nascentes puras ou montanhas longinquas, mas a verdade é que a maioria das águas vem do mesmo sítio: abastecimentos de água nacionais. O que não é de todo uma coisa má: a água dos abastecimentos é controlada, bem como a água que vai para as garrafas.

Mito #2: Água purificada sabe melhor - A água mais pura – água destilada com minerais e sais removidos – não tem sabor. É o sódio, cálcio, magnésio e cloretos que dão à água a sua graça. O sabor estranho da água da torneira é dado ao cloro, e pode ser removido se refrigerarmos a água durante uma noite.

Mito #3: Água com vitaminas, minerais ou proteínas é mais saudável do que água normal - Vitaminas, cor, ervas, proteína e todas as outras adições à água são, segundo Mario Nestle, professor de nutrição que estuda na Universidade de Nova Iorque, uma estratégia de marketing. Além disso, ainda explicou que os aditivos são geralmente uma porção escassa de vitaminas que realmente não necessitamos diariamente. Águas com adições geralmente contêm tanta coisa que acabam por ficar mais calóricas do que aquilo que poderiam ser.

Mito#4: Após um dia de exercício intenso, a água engarrafada é o melhor para hidratar - Há uma razão para haver voluntários a entregar Gatorade durante maratonas. Se o seu exercício dura mais de uma hora, vai precisar de substituir a água e eletrólitos, como o sódio e potásio, que perdeu. E é para isso que servem as bebidas energéticas.

Mito#5: Águas engarrafadas não fazem mal ao ambiente pois podem ser recicladas - Era bom... Mas não se trata só das garrafas. Os custos incluem manufatura, entrega, armazenamento e marketing. Além disso, grande parte das pessoas continua a não fazer o seu dever, e não reciclam, o que quer dizer que grande parte das garrafas consumidas não são sequer postas para reciclagem.A maior diferença entre água engarrafada e água da torneira é, sem dúvida, o preço.

Conheça as águas que apenas alguns se dão ao luxo de adquirir!

artigo do parceiro:

Comentários