"Girl Rising", para despertar consciências

"Girl Rising" conta nove histórias vividas por nove raparigas, de nove países diferentes, que lutam contra os obstáculos que lhes são impostos: casamento precoce, escravidão, entre outras injustiças.

Lançado em Março de 2013 nos Estados Unidos, o documentário realizado por Richard Robbins, nomeado para um Óscar da Academia e transmitido na CNN, conta a história de nove raparigas, oriundas de nove países diferentes, escrita por nove escritoras e narrada por nove

artistas de Hollywood como Anne Hathaway, Meryl Streep, Liam Neeson, Kerry Washington, entre outros.

Estas meninas, com idades entre os 7 e os 16 anos, lutam contra os obstáculos que lhes são impostos: casamento precoce, escravidão, entre outras injustiças. São jovens únicas, mas os obstáculos que enfrentam são omnipresentes.

Tal como dezenas de milhões de raparigas por todo o mundo, que sonham ir para a escola, o que mais ambicionam é atingir o seu pleno potencial. De facto, as raparigas nos países em vias de desenvolvimento enfrentam enormes dificuldades para acederem à educação – algo que não acontece aos rapazes – mas as raparigas do "Girl Rising" revelam claramente o potencial ilimitado para o sucesso que é atingível quando as dificuldades são ultrapassadas.

A SAPANA.org, uma Organização Não Governamental para o Desenvolvimento (ONGD) fundada em 2012, associou-se à apresentação do filme "Girl Rising", inserindo-o no Jagruthi Moov, um projeto que se enquadra no eixo de ação de Awakening na temática da pobreza.

De forma a despertar consciências, a SAPANA.org, em parceria com a Fundação Portuguesa das Comunicações, traz de novo a Portugal o documentário, com o objetivo de criar um movimento capaz de alertar a sociedade para a existência de obstáculos que condicionam a vida de milhões de mulheres pelo mundo fora. A mutilação genital feminina faz parte de uma das temáticas à qual pretendem chegar - os Direitos Humanos.

A projeção do filme realizar-se-á no dia 25 de novembro, Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra as Mulheres, na Fundação Portuguesa das Comunicações, pelas 20h30.

Informações úteis:

Local: Auditório da Fundação Portuguesa das Comunicações

Horário: 20h30

Preço: € 5,00

Reserva obrigatória: girlrising_fpcmc@sapo.pt

Veja ainda:

Histórias que rompem barreiras

Mutilação genital feminina afeta milhões todos os anos

Comentários