Fergie é o rosto de iniciativa pioneira no combate à violência contra as mulheres

Novo instituto internacional pretende criar respostas de justiça criminal globais

Fergie, a conhecida cantora e embaixadora da Fundação Avon para Mulheres, em parceria com a Vital Voices Global Partnership e o Departamento de Estado dos EUA, acaba de lançar uma nova iniciativa que apoia mulheres vítimas de violência e cria respostas de justiça criminal globais na Índia, no México, no Nepal e na África do Sul, entre outros países. A Iniciativa de Proteção e Resposta de Emergência à Violência é fruto da Parceria Global para Acabar com a Violência contra as Mulheres.

No âmbito deste projeto internacional está a ser desenvolvido um programa de formação global a respeito da violência de género para aplicação legal, juízes, promotores de justiça, governante e advogados, denominado Instituto de Justiça para a violência de género. Ao longo dos próximos dois anos, este programa vai funcionar com profissionais de justiça criminal e serviços na Índia, no México, no Nepal, na África do Sul e noutros países em desenvolvimento, para providenciar formação que promova uma abordagem centrada na vítima para dificultar a desresponsabilização dos agressores pelos seus crimes.

«Apesar de existirem leis para proteger as mulheres e repreender os agressores, em muitos países, estas não são aplicadas na realidade. O novo Instituto de Justiça foi pensado para assegurar que a lei cumpre o seu propósito. Irá ainda mais longe para proteger as mulheres que são vítimas de violência e garantir-lhes justiça. Estou muito orgulhosa de anunciar esta nova e pioneira parceria entre a Fundação Avon para Mulheres, a Vital Voices e o Departamento de Estado», refere Fergie, em comunicado.

«A violência sobre as mulheres é uma epidemia global e uma afronta à humanidade. Esta é a primeira iniciativa no mundo que se dedica a prestar assistência às vítimas das mais diversas formas de violência e práticas tradicionais maliciosas por todo o mundo. A iniciativa toma medidas abrangentes para erradicar a violência doméstica, agressões sexuais, crimes de honra e outras formas de violência de género, proporcionando apoio aos sobreviventes em situações críticas», pode ler-se ainda no documento.

«Providenciando subsídios de emergência de curta duração para cobrir despesas médicas, espaço em casas abrigo, assistência legal e outros custos semelhantes, o programa permite que as vítimas em situações urgentes possam aceder a serviços básicos que lhes poderão salvar a vida», refere ainda o comunicado. Em 2013, a filantropia global da Avon, gerida pela Fundação Avon para Mulheres, com sede nos EUA, doou mais de 957 milhões de dólares em mais de 50 países.

O financiamento da empresa está focado na investigação do cancro da mama e no acesso a cuidados de saúde através da Avon Breast Cancer Crusade e de esforços para travar a violência de género e doméstica através do programa Speak Out Against Domestic Violence. Os mercados globais da empresa comercializam produtos especiais para consciencializar e angariar fundos para a luta contra o cancro da mama e violência doméstica, organizar centenas de eventos para estas causas e ajudar na educação de mulheres em todo o mundo através do seu exército global de mais de seis milhões de revendedoras Avon.

artigo do parceiro:

Comentários