Casais que fumam canábis menos propensos a violência doméstica

Estudo que o afirma foi publicado na edição online da Psychology of Addictive Behaviors

Uma investigação publicada na edição online da revista Psychology of Addictive Behaviors afirma que, quanto mais um casal fumar canábis em conjunto, menor propensão terá para se envolver em discussões e em conflitos domésticos, em comparação com casais que consumam outras drogas com maior regularidade. 

Os investigadores internacionais chegaram a esta conclusão depois de acompanhar 634 casais.

De acordo com o relatório final da análise levada a cabo por especialistas das universidades de Yale, Buffalo e Rutgers durante um período que abrangeu nove anos, os casais que assumiram consumir canábis três ou mais vezes por mês apresentaram uma menor incidência de incidentes relacionais e de violência doméstica, incluindo abusos físicos e agressões, ao longo da fase de investigação.

Para realizar o estudo, os investigadores fizeram regularmente questionários, que foram depois comparados. «À semelhança de outros estudos que tentaram relacionar o consumo de marijuana com a violência entre parceiros, o nosso avalia os padrões do seu uso e a ocorrência dessa violência num determinado período», explica Kenneth Leonard, diretor do Research Institute on Addictions da Universidade de Buffalo.

«Não determina se o uso específico de marijuana num determinado dia reduz os níveis de violência nos dias que se seguem», ressalva, contudo, o especialista, que não deixa de apontar uma possível justificação para o fenómeno. «É possível que tal suceda porque, à semelhança dos que têm por hábito beber juntos, partilham dos mesmos valores e dos mesmos círculos sociais», refere ainda. Nos próximos meses, os investigadores contam aprofundar a relação entre o consumo diário de canábis e a ocorrência imediata de situações de violência.

artigo do parceiro:

Comentários