Bicicletas partilhadas da EMEL saem à rua em Lisboa ainda este mês

Por 25 euros por ano ou 15 euros por mês, a bicicleta vai passar a ser um transporte alternativo em Lisboa.

A fase piloto do projeto da Gira.Bicicletas de Lisboa, que decorreu em dez estações do Parque das Nações, termina em setembro, altura em que arranca a operação comercial com 1400 bicicletas.

A informação é avançada por Luís Natal Marques, presidente do conselho de administração da EMEL, ao Diário de Notícias.

Durante a fase de teste, a utilização das bicicletas elétricas e convencionais era gratuita, mas quando o projeto entrar na fase comercial terá um custo: 25 euros (passe anual) ou 15 euros (passe mensal).

Segundo o referido jornal, a este montante estará associado um custo por viagem, mas o utilizador pagará no máximo 40 viagens, o que dá um valor máximo mensal de quatro euros, no caso de utilizar uma bicicleta convencional, ou de oito euros, caso opte por deslocar-se numa bicicleta assistida eletricamente.

Para os turistas haverá a hipótese de fazer um passe diário com o custo de 10 euros.

A utilização das bicicletas vai fazer-se através de uma aplicação para telemóvel.

As bicicletas são da Órbita e a manutenção do sistema ficará a cargo da Siemens.

Veja ainda: Estes são os 5 desportos que queimam mais calorias

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários