As rotinas diárias que contribuem para a sua felicidade.

Um estudo desenvolvido pela P&G revela que são os pequenos atos do dia a dia que marcam a diferença para os portugueses e podem contribuir para uma vida mais feliz

Um estudo desenvolvido pela P&G, empresa detentora de marcas como Fairy®, Ariel ® ou Pantene ®, revela que são os pequenos atos do dia a dia que marcam a diferença para os portugueses e podem contribuir para uma vida mais feliz.

A análise intitulada “A diferença no seu dia a dia” foi realizada em março de 2013 junto de 12.364 indivíduos de vários países europeus e inclui a participação de 1.021 portugueses (homens e mulheres). Comissionada pela P&G, em conjunto com Social Issues Research Centre, o estudo explora o dia a dia dos entrevistados para compreender como é que o quotidiano se revela um fator chave.

O estudo P&G concluiu que as mulheres despendem mais três quartos de hora (47 minutos) em tarefas domésticas (1.8 horas no total, ao passo que os homens despendem 1.02 horas) e mais quase meia hora a preparar refeições do que os homens. Em média, os trabalhos em casa consomem 6.9% do dia das portuguesas. No geral, para o sexo feminino, as tarefas domésticas estão em quarto lugar na lista das atividades que lhes tiram mais tempo – ao passo que no caso dos homens estão apenas em oitavo.

A interação presencial também tem um lugar de destaque para os portugueses, sendo que passar tempo com a família revela-se importante (6.4%/1.67 horas). As mulheres, no entanto, passam 35% mais tempo em tarefas relacionadas com o cuidado dos filhos, comparativamente aos homens.

Uma das questões que foi colocada aos inquiridos pretendia averiguar quais as tarefas mais importantes no dia a dia. A preparação da comida (87%) e o seu consumo (85%) revelaram ser as maiores preocupações – denotando-se uma clara prioridade para as mulheres, comparativamente aos homens. De salientar que outra preocupação dos portugueses está diretamente relacionada com a realização ou conclusão das tarefas domésticas (77%), sendo mais significativo para os homens (78%) do que para as mulheres (75%).

 Neste estudo, 44% das mulheres sentem que o seu papel em casa é mais intenso do que o do seu companheiro. Apesar de no que se refere a tomar conta das crianças, 29% dos homens defenderem que esta tarefa é devidamente partilhada com as suas companheiras, 50% das mulheres continuam a considerar que o seu envolvimento está numa escala superior.

Apesar de as tarefas domésticas trazerem por vezes alguns aspetos dissonantes ao casal, a verdade é que neste estudo existe um consenso: 94% são da opinião de que as tarefas domésticas são concluídas de forma mais rápida e eficaz com o objetivo de garantir que podem mais rapidamente usufruir do restante tempo livre. Na verdade, uma casa limpa é motivo de orgulho para ambos os sexos (91%). Mais de 50% concordam que as rotinas diárias contribuem de forma positiva para a sua felicidade.

O estudo “The Everyday Effect Report ” foi desenvolvido pela Social Issues Research Center

(SIRC) para a multinacional P&G. Esta pesquisa tem duas vertentes:

1. Revisão de dados e estatísticas entre janeiro a fevereiro de 2013

2. Levantamento quantitativo junto de cerca de 1021 portugueses

artigo do parceiro:

Comentários