Lília Lobão: A portuguesa que vai procurar histórias de máquina fotográfica na mão durante um ano

Chama-se Lília Lobão, tem 34 anos, e foi a escolhida por Zoë Kravitz para ser a próxima storyteller da Canon. O prémio? Viajar pelo mundo inteiro durante um ano.

Passar um ano a viajar pelos quatro cantos do mundo de máquina fotográfica na mão em busca de histórias é, para muita gente, o sonho de uma vida. Mas aquilo que para uns não passa de um sonho distante e longínquo, é uma realidade para outros. Que o diga Lília Lobão que, após ganhar um concurso europeu promovido pela Canon em maio, vai assumir o papel de contadora de histórias da marca durante 365 dias que prometem ser tudo menos aborrecidos.

“Estou um bocadinho nervosa e ansiosa para chegar e começar a fotografar. Apesar de um ano ser muito tempo, estou extremamente feliz”, revela a fotógrafa portuguesa em declarações ao SAPO Lifestyle.

Formou-se em Engenharia Agronómica, atualmente trabalha com aves de presa, mas sempre se imaginou a fotografar a tempo inteiro. Em 2015 decidiu ir atrás dessa paixão e matricular-se no Instituto Português de Fotografia cujo trabalho final de curso passou por “procurar uma história, falar com pessoas novas e conhecer algo diferente” quebrando o ciclo do “fotografar por fotografar” a que se assiste atualmente. Foi na Palhota, uma aldeia avieira no concelho do Cartaxo, que Lília encontrou o seu objeto fotográfico.

“Eu quis saber quem é que ainda praticava a arte de avieiros e conheci a D. Carolina. Passámos muitas horas na conversa. Quando apontei a câmara ela continuou a contar as suas histórias e a falar de tudo o que já tinha passado na vida como como se eu não estivesse ali” revela.

Num acaso dos acasos, a Canon tinha acabado de lançar um concurso cujo objetivo era não deixar morrer a arte do storytelling. Na altura fez todo o sentido para a portuguesa submeter a concurso uma das fotografias tiradas a D. Carolina.

“Aquela fotografia mostrava que havia ali história. Que eu estava sentada à conversa com alguém. Ela tinha-me mostrado o álbum das bodas de 50 anos, foi-me mostrar o vestido que usou e depois sentou-se naquele sofá. Continuámos na conversa e eu continuei a fotografá-la descontraidamente”, adianta.

A fotografia vencedora, escolhida pela cantora, atriz e storyteller Zoë Kravitz, foi avaliada com base na capacidade de contar uma história, componente visual, originalidade e qualidade inspiradora. “Simples”, “honesta” e “interessante” foram os adjetivos usados pela jurada para descrever a imagem de Lília Lobão que foi escolhida entre 16 mil participações.

Apesar de nunca lhe ter passado pela cabeça ganhar o concurso, a verdade é que já não falta muito para Lílía Lobão dar início a esta aventura que tem data marcada para dia 15 de novembro. A primeira paragem será na Argentina, seguindo depois para destinos como Austrália, Tailândia, Japão, Estados Unidos, Espanha e Cabo Verde. De acordo com a rota definida pela Canon, a vencedora deverá permanecer cerca de um mês em cada local onde deverá tirar várias fotografias que, posteriormente, serão publicadas diariamente no Instagram da marca.

“Se tudo correr bem, vou conseguir fazer uma publicação por dia. Claro que há sempre aqueles dias de viagem em que não dá. Mas quem sabe, até posso encontrar uma boa história no aeroporto ou na cadeira ao lado da minha no avião”, revela a portuguesa que não esconde a dificuldade em estar longe da família durante um ano.

Questionada sobre aquilo que pretende que as pessoas retirem das suas fotografias, a resposta está na ponta da língua: emoção. “Gostava que as pessoas conseguissem perceber sempre coisas boas nas fotografias que eu vou tentar fazer”, conclui.

Comentários