A história da criança empreendedora que aos 3 anos criou a sua própria empresa de reciclagem

Tinha apenas três anos quando Ryan Hickman teve a ideia de criar o seu próprio negócio. Com a ajuda da família, nasceu a Ryan Recycling Company: uma empresa que se dedica ao negócio da reciclagem. Para além de querer salvar o planeta, esta foi uma forma que os pais do menino encontraram para financiar os estudos do filho.

Bastou uma visita ao centro de reciclagem de Orange County, para que Ryan Hickman se apercebesse do seu interesse pela reciclagem de resíduos. Na altura, com apenas três anos, o menino incumbiu os pais da seguinte tarefa: distribuir sacos de plástico aos vizinhos que tivessem interesse em ajudá-lo na recolha de latas, garrafas de plástico e vidro.

Sem mãos a medir no número de pessoas que aderiram a esta iniciativa, em 2012 a família da criança empreendedora decidiu criar a Ryan Recycling Company. Segundo o site oficial, a recolha de resíduos é feita da seguinte maneira: todas as semanas a família Hickman vai de porta em porta fazer a recolha dos resíduos dos clientes que posteriormente é entregue no centro de reciclagem local.

Depois de a sua história se tornar viral, em janeiro passado a criança foi convidada a participar no talk-show americano ‘Ellen’. Quando questionado pela apresentadora de televisão sobre as razões que o motivam a reciclar, Ryan respondeu prontamente: “Porque salva o planeta e mantém as latas e garrafas longe do oceano para que os animais não fiquem doentes ou morram.” Para além de ajudar o meio ambiente, a verdade é que esta foi uma forma que os pais do menino encontraram para juntar dinheiro para a faculdade do filho.

Todo o material reunido pela família é entregue para reciclagem no centro local onde posteriormente é descarregado, separado e pesado. É com base no peso do metal, plástico e vidro recolhidos que os Hickman conseguem receber dinheiro, através do seu trabalho de recolha de material.

Apesar de os valores não serem equivalentes, em Portugal uma tonelada de latas pode valer entre os 100 e os 600 euros por tonelada, enquanto as garrafas de plástico ou embalagens Pet se fixam nos 60 euros. Já as tampas podem valer entre 200 a 300 euros por tonelada, de acordo com o site Saldo Positivo.

Atualmente com sete anos, Ryan Hickman já reciclou mais de 200 mil garrafas conseguindo obter, em dezembro de 2016, um total de 9.500 euros para financiar os seus estudos. Apesar do seu objetivo, a verdade é que a família Hickman também faz questão de apoiar e retribuir à comunidade local, tendo até ao momento doado 1.800 euros à Pacific Marine Mammal Center localizada em Laguna Beach, Califórnia.

Comentários