5 curiosidades que provam que estamos a evoluir

É possível ver com o passar dos anos, que a espécie humana continua a evoluir. Descubra as curiosidades que assim o indicam e surpreenda-se.
créditos: Pixabay

Com o passar dos anos é cada vez mais fácil perceber, que o ser humano tem vindo a adaptar-se ao ambiente. O facto de passar por várias transformações faz com que ele acabe por evoluir e é por isso, que vamos revelar-lhe alguns sinais.

- Desde os últimos trinta mil anos, que se percebeu que o cérebro tem vindo a diminuir de tamanho. Embora se trate apenas de especulações, esta diminuição pode estar ligada com o facto do órgão se ter tornado mais compacto e assim trabalhar com mais rapidez.

- A mutação desenvolvida pelos humanos é outro dos fatores da evolução. Estes acontecem de modo a que corpo consiga ser cada vez mais resistente às bactérias, que provocam infeções.

- O consumo de leite é muito habitual nos humanos, quer na fase inicial da vida, quer na adulta, mas sabia que somos o único mamífero, que continua a consumir leite com o avançar da idade?! Isto deve-se ao facto da mutação que ocorreu há precisamente sete mil atrás e que fez com que o organismo, fosse capaz de digerir o alimento com a idade.

- Os dentes do siso são mais um dos casos que provam a evolução da espécie humana, isto porque mais cedo ou mais tarde, eles vão deixar de existir. Antigamente, os dentes do siso eram utilizados para mastigar alimentos que fossem duros, como é o caso dos frutos secos e das raízes. Nos dias de hoje e como os alimentos estão cada vez mais adpatados à mudança, o facto de se fazer menos esforço ao mastigar, faz com que estes dentes acabem por ser desnecessários e por isso, a maior parte deles já não faça parte da dentição de muitas pessoas. Outro dos factores é a falta de espaço nos maxilares, que está a tornar-se cada vez menor, para o nascimento dos dentes.

- Outro dos factores da evolução, está bastante presente na população asiática e no facto desta ser intolerante ao álcool. Isto acontece pela falta da enzima ALDH2, o que faz com que a probabilidade de terem cancro no esófago seja bastante alta, considerando consumo excessivo de bebidas alcoólicas. Os sintomas mais comuns são vermelhidão e enjoos, e funcionam como uma chamada de atenção do organismo para este consumo. O desenvolvimento da agricultura e a produção de bebidas alcoólicas, fez com que a deficiência da enzima se tornasse mais frequente.

Leia mais: 20 coisas que acontecem no mundo em 1 minuto

Quer chegar aos 100 anos? Então faça estas 10 coisas

artigo do parceiro:

Comentários