300 pares de botas contrafeitos apreendidos em seis semanas

UGG Australia, empenhada no combate à contrafação, já alertou autoridades portuguesas

A UGG Australia, marca reconhecida pelas icónicas botas de pelo de ovelha, está a tentar fazer frente à contrafação dos seus produtos por todo o mundo e Portugal não é exceção.

Desde o início do ano 2014, só em território nacional, já foram apreendidos cerca de 300 pares de botas falsas, um número que acresce aos de apreensões feitas no ano anterior.

Após denúncia da UGG Australia em Portugal, a Delegação Aduaneira das Encomendas Postais (DAEP) da Autoridade Tributária Aduaneira (AT) iniciou um processo de fiscalização a todos as encomendas suspeitas. Desde 2011, já foram apreendidos cerca de 1.500 pares de botas contrafeitas pela DAEP, grande parte das quais eram encomendas de compras online.

Recentemente, na Irlanda, as autoridades aduaneiras apreenderam, no decorrer de uma investigação, botas falsas num valor superior a um milhão de euros. Já na Escócia, as autoridades apreenderam, ao longo de três meses, quase 2,5 milhões de euros em mercadoria contrafeita apenas num mercado de rua.

De entre os bens apreendidos encontravam-se falsificações de botas UGG Australia. Com o objetivo de defender e esclarecer o consumidor, a marca disponibiliza, no seu site oficial, informação sobre o que é a contrafação e quais os efeitos, implicações e riscos para o consumidor, ensinando a identificar vendedores certificados e a denunciar casos suspeitos, para além de ajudar o comprador a perceber se está perante um artigo contrafeito.

«O flagelo da contrafação é uma praga social, uma vez que não está sujeita a qualquer lei, não paga impostos, não se rege por qualquer tipo de conduta laboral, de direitos humanos, de trabalho infantil ou ambiental. Pode ainda pôr em risco o consumidor, uma vez que não se sabe que materiais são utilizados nos produtos contrafeitos e qual a sua proveniência», alerta a marca em comunicado.

UGG Australia

Texto: Fabiana Bravo

artigo do parceiro:

Comentários