15 factos sobre Mahatma Gandhi, o maior símbolo da não-violência

No dia em que assinala o ‘Dia da Não-Violência’, instituído em homenagem a Mahatma Gandhi, damos-lhe a conhecer algumas curiosidades sobre o percurso de vida do advogado e ativista que que liderou o movimento de independência da Índia.

1. O nome

Mohandas Karamchand Gandhi nasceu a 2 de outubro de 1896 na cidade de Porbandar. O nome honorífico Mahatma quer dizer "grande alma" em sânscrito.

2. A família

Ao contrário do que se possa pensar, Gandhi nasceu no seio de uma família rica e de elite. O pai era ministro-chefe de Porbandar enquanto a mãe dedicou a sua vida à religião.

3. A personalidade

De acordo com diversos historiadores, Gandhi era um rapaz bastante tímido e tinha grandes dificuldades em falar em público, durante a infância.

4. O casamento

O ativista indiano tinha apenas 13 anos quando se casou com Kasturba Makanji, uma rapariga local de quem estava noivo desde os sete. O casal teve quatro filhos.

5. A profissão

Formado em advocacia pelo Inner Temple em Londres, Gandhi regressou à sua terra natal para exercer a profissão de advogado. Mas após perder o seu primeiro caso judicial aceitou ir trabalhar para a África do Sul.

6. O início do ativismo político

Na viagem até Pretória é vítima de discriminação racial ao ser escorraçado da 1ª classe do comboio onde viajava. Após este episódio, torna-se num dos maiores ativistas dos direitos dos indianos na África do Sul.

7. A sua forma de fazer a revolução

Durante os 21 anos que viveu em território africano (1893-1914), desenvolveu o Satyagraha como forma de revolução. No fundo trata-se de uma filosofia que assenta no princípio da não-agressão e na forma não-violenta de protesto.

8. A Marcha do Sal

Entre março e abril de 1930, Gandhi organizou a Marcha do Sal: um protesto contra o monopólio estatal sobre a extração e o comércio do sal. Durante 24 dias, o ativista e milhares de indianos andaram mais de 300 quilómetros como forma de protesto que resultou na prisão de 60 mil pessoas.

9. O reconhecimento internacional

Em 1930 Gandhi foi eleito pela revista americana TIME como Man of the Year.

10. O estilo

Gandhi tornou-se conhecido por usar o dhoti: um tipo de vestuário hindu confecionado em algodão e usado em torno das pernas e da cintura.

11. A prisão

Conhecido com um símbolo dos direitos humanos e da não-violência, Gandhi foi preso diversas vezes ao longo da sua vida. Em 1942 foi preso juntamente com a mulher a propósito do Quit India: um movimento de desobediência civil com o intuito de obter a independência da Índia, que esteve sob o domínio britânico até 1947.

12. A nomeação ao Prémio Nobel da Paz

Gandhi foi nomeado cinco vezes para o Prémio Nobel da Paz, respetivamente em 1937, 1938, 1939 e 1947, mas nunca ganhou.

13. A morte

O ativista indiano morreu aos 78 anos após levar três tiros no peito durante uma oração pública em Nova Deli. O assassinato, que teve lugar a 30 de janeiro de 1948, foi planeado pelo extremista hindu Nathuram Godse.

14. A homenagem

Acredita-se que cerca de um milhão de pessoas participaram nos nove quilómetros do cortejo fúnebre. Após a cremação as suas cinzas foram distribuídas por entre a família, amigos e seguidores.

15. O legado

O percurso de Gandhi inspirou figuras como Martin Luther King Jr. e Dalai Lama que vieram a ganhar o Nobel da Paz, em 1964 e 1989 respetivamente, e que fizeram questão de mencionar o seu nome nos seus discursos de agradecimento.

Comentários