Tenho uma penhora: e agora?

Vimos recentemente que tem aumentado significativamente o número de penhoras em Portugal. Seja por dívidas aos bancos seja por dívidas ao Estado ou a outras entidades, o certo é que o processo de cobrança está bastante mais rápido.

Neste sentido, poderá acontecer que o leitor tenha já uma penhora em curso ou, caso tenha alguma dívida, tenha uma penhora a caminho (leia o artigo “como evitar uma penhora”). Neste artigo vamos falar-lhe de algumas estratégias para sobreviver a uma penhora.

 Alerta!

Antes de abordarmos as principais estratégias para sobreviver a uma penhora, queremos alertar para a impossibilidade de ter acesso ao crédito. Na realidade, são várias as pessoas que contactam o Dr. Finanças no seguimento de pedidos de crédito em situação de penhora. Saiba que não é possível ter crédito, mesmo que existam empresas que digam que fazem a pré-aprovação do seu pedido online. Talvez seja vantajoso ler “Cuidados a Ter com o Crédito Online”.

Atacar o problema de frente

Se já tem uma penhora em curso ou se está prestes a ser penhorado saiba que tem de começar já hoje a atacar o problema. Diversas pessoas contactam o Dr. Finanças em situação de desespero sem que tenham tentado seriamente mitigar o problema. Para atacar o problema deverá procurar todas as fontes de corte de custos. E isto passa por negociar comissões, seguros, telecomunicações, créditos… enfim, todas as despesas por mais insignificantes que pareçam.

Não é uma mensagem alegre pois cortar custos envolve sempre algum sacrifício. No entanto, é uma mensagem de esperança pois sabemos por experiência que é possível passar por problemas sérios e acabar com dívidas difíceis.

É possível negociar penhoras

Em situações extremas é possível reduzir as penhoras para metade. Como é sabido, o valor máximo das penhoras será de 1/3 do vencimento da família. Poderá um juiz aprovar a redução da penhora para 1/6, mas para tal será necessário o recurso a apoio jurídico. De notar, contudo, que a poupança gerada por esta estratégia deve ser aproveitada para liquidar outras dívidas ou para garantir que conseguirá fazer face a pagamentos essenciais.

Procure ajuda

Tendo uma penhora no seu vencimento poderá acontecer que não conseguirá encontrar forma de pagar todas as suas despesas essenciais. Pode acontecer também que não conseguirá fazer face ao pagamento de outros credores. Nestas situações, poderá fazer sentido aprofundar os seus conhecimentos sobre insolvências.

Quem se vê confrontado com situações extremas deverá considerar o pedido de apoio a familiares e amigos. Não sendo possível ter acesso ao crédito, poderá ter o apoio de algum familiar para liquidar a penhora. Dependendo do caso, pode acontecer que o credor aceite um desconto no pagamento em caso de pagamento antecipado.

Olhe para as outras dívidas

Para evitar ter mais dívidas em situação de penhora (ficarão em lista de espera até conseguir pagar a primeira penhora) e para libertar alguma liquidez para outras despesas essenciais, poderá fazer sentido olhar para as outras prestações com créditos e tentar acordos para redução de custos mensais.

O Dr. Finanças costuma dizer que existe sempre solução para os problemas. É possível resolver problemas financeiros, sendo certo que é necessário dar o primeiro passo. E isto consiste em enfrentar o problema de frente e perceber que depois da tempestade vem a bonança.

artigo do parceiro:

Comentários