Seis dicas para evitar fraudes com os seus cartões

Proteja os seus cartões. Conheça alguns procedimentos básicos para evitar que os seus dados bancários vão parar às mãos erradas

Os portugueses, à semelhança dos cidadãos de outros países da União Europeia, estão rendidos aos cartões bancários. Os dados do Banco de Portugal comprovam como o chamado “dinheiro de plástico” está a ganhar terreno face aos restantes meios de pagamento: No final de 2013 existiam em Portugal 19,7 milhões de cartões bancários.

A comodidade aliada ao fator de segurança ajudam a explicar a crescente popularidade destes meios de pagamento. No entanto, os cartões não isentos de serem alvo de burlas e de fraudes. De acordo com o terceiro relatório sobre fraudes com cartões, publicado em fevereiro deste ano pelo BCE, as fraudes financeiras que envolveram cartões atingiram um valor total de 1,3 mil milhões de euros, no espaço SEPA (União Europeia, Islândia, Liechenstein, Mónaco, Noruega e Suíça), durante o ano de 2012. A grande maioria das burlas detetadas diz respeito a transações fraudulentas feitas através da internet.

Para evitar fazer parte destas estatísticas existem alguns procedimentos básicos que todos consumidores podem ter em conta de forma a garantir que os seus dados bancários não vão parar às mãos erradas. Conheça-os.

1.       Memorize o código PIN

À primeira vista este pode parecer um conselho básico, mas muitos consumidores guardam o código PIN dos seus cartões num papel que trazem na carteira. Outros chegam mesmo a escrever o código na parte de trás dos cartões. Isto significa que se for assaltado e lhe furtarem a carteira, os assaltantes terão acesso direto a sua conta bancária. Por isso mesmo, memorize os códigos dos seus cartões. Leia também o artigo “Quais os mecanismos de segurança dos cartões bancários”.

2.       Não perca o seu cartão de vista

Um tipo de fraude comum com este meio de pagamento é a clonagem de cartões. Algo que é possível se os burlões conseguirem copiar a banda magnética dos seus cartões. Para evitar este tipo de fraudes é importante não perder o seu cartão de vista quando efetuar o seu pagamento e certificar-se que este é passado num único equipamento. E só quando a máquina indicar que a primeira tentativa foi anulada ou mal sucedida o consumidor deve aceitar que a operação de pagamento seja novamente repetida. Leia também o artigo “Como usar os cartões de crédito?”

3.       Analise os extratos bancários com detalhe

Uma forma de prevenir danos maiores provenientes de fraudes com os cartões bancários passa por acompanhar com frequência os movimentos feitos com o seu cartão. “O titular de um cartão deve confirmar com regularidade se os movimentos realizados com este cartão foram devidamente registados e se os valores estão corretos”, recomenda o portal “Todos Contam”, da responsabilidade dos reguladores do setor financeiro. Leia também o artigo “Oito conselhos para fazer compras pela internet”

4.       Certifique-se  de que os sites onde faz compras online são seguros

Como já foi referido, é nos pagamentos de compras feitas pela internet que se nota um maior aumento de fraudes com cartões bancários. Se costuma fazer compras em sites é importante ter em conta alguns cuidados específicos. Antes de tudo, certifique-se que faz transações em sites seguros. Estes sites estão identificados com o símbolo de uma chave ou de um cadeado que aparece no canto inferior direito do ecrã. Além disso, os endereços dos sites que oferecem mais garantias de segurança começam sempre por “https”. Leia também o artigo ”Compras online: Conheça os seus direitos?”

5.       Não faculte os seus dados financeiros a desconhecidos

Um outro tipo de fraude frequente acontece quando os consumidores recebem telefonemas ou emails de alguém fazendo-se passar por um funcionário do banco a solicitar os dados do seu cartão. Não forneça estes dados porque as instituições bancárias nunca fazem este tipo de contactos. No caso de ser contactado por mail e lhe peçam os mesmos dados, não responda, nem clique em qualquer link desse mail, pois se o fizer, poderá ser instalado um vírus no seu computador.

6.       Contacte o seu banco se tiver alguma suspeita

Se perder o seu cartão, ou em caso de roubo do mesmo, ou ainda se suspeitar que foram feitos movimentos irregulares na sua conta, contacte imediatamente o seu banco, ou a entidade emissora do cartão ou ainda a SIBS (Sociedade Interbancária de Serviços). Desta forma, o cartão fica cancelado e deixa de ser possível fazer mais levantamentos, pagamentos e outras transações com o mesmo cartão.

Leia também os seguintes artigos relacionados:

-Quais as vantagens dos cartões pré-pagos?

-Como mudar de banco sem burocracias

-Tudo o que deve saber sobre cheques

-Sabe como surgiu o dinheiro?

artigo do parceiro:

Comentários