Quatro decisões financeiras a ter em conta nesta rentrée

Conheça algumas decisões financeiras que poderão inspirá-lo nesta época de regresso ao trabalho

As férias de verão estão a chegar ao fim. Muitas pessoas encaram este período da rentrée como uma nova fase da sua vida, ideal para colocar em prática novos projetos, fazer mudanças na vida pessoal e profissional, definir objetivos, traçar novas metas. Se pertence a este “clube” conheça algumas decisões financeiras que poderão inspirá-lo e ajudá-lo a melhorar a sua vida financeira nesta época de regresso ao trabalho.

1. Ponha as contas em dia:
Fazer um planeamento dos rendimentos e das despesas do agregado familiar é um conselho que é repetido até à exaustão pelos especialistas de finanças pessoais. Mas na verdade, fazer um orçamento familiar é o primeiro passo essencial para os consumidores conseguirem colocar a sua vida financeira “na linha”. Se tem apenas uma noção vaga dos gastos que tem ao longo do mês, se perante uma despesa extraordinária (como a revisão do carro ou o pagamento do IMI) fica aflito por não saber se tem dinheiro disponível para fazer face a estes encargos, então chegou a altura de pôr mãos à obra e começar a organizar as suas finanças. Aproveite que ainda está com as energias carregadas e com elevados níveis de paciência para se atirar a esta tarefa. Para este exercício os consumidores não necessitam de grandes meios: Basta uma folha de papel e uma caneta, ou então uma folha de excel para completar esta tarefa. Existem, no entanto, ferramentas online, como o Boonzi e vários simuladores, que permitem aos consumidores irem acompanhando a evolução mensal das suas despesas. Saiba mais sobre este tema no artigo “Como organizar o orçamento quando está sem dinheiro”.

2. Estabeleça objetivos: 
É fundamental que os consumidores tracem metas e objetivos para a sua vida e que construam poupanças adequadas a cada um desses objetivos. Para algumas pessoas o objetivo é fazer uma viagem de sonho a um país exótico, para outras a meta é poder comprar uma casa ou um carro melhor, para outras ainda é garantir uma boa educação aos filhos. Não se esqueça que ao traçar objetivos, está a focar-se e a criar um estímulo para a poupança. Por isso mesmo, além de estabelecer objetivos é fundamental que trace uma estratégia e um plano de ação para conseguir atingir as metas desejadas. Leia também o artigo “Sete lições financeiras sobre dinheiro que todos devem saber”.

3. Faça arrumações em casa e veja como poderá rentabilizar os artigos que já não precisa:
Se há tarefa doméstica que costuma ser adiada pela grande maioria das pessoas é a das grandes arrumações. Ou seja: a época em que se revoltam os roupeiros para se identificar a roupa que já não vai ser usada, se limpam os armários, as despensas e as garagens de todos os artigos velhos que não têm uso. Aproveite o facto de ainda estar de cabeça fresca para colocar a sua casa em ordem. Não se esqueça que ao fazê-lo poderá estar a ajudar outras pessoas que precisam os bens que não já têm interesse para si (ex: através da doação de roupas), ou então poderá mesmo fazer dinheiro com alguns desses artigos. Recorde-se que com a crise económica têm aparecido cada vez mais feiras e mercados de compra e venda de artigos em segunda mão. Para saber como poderá participar nestes mercados leia o artigo “Descubra as melhores feiras para vender e comprar com desconto”. Outra tendência que surgiu em Portugal nos últimos anos é a das lojas de trocas, através das quais os consumidores podem entregar artigos que não utilizam e trazer outros que necessitam sem terem de gastar dinheiro. Para saber como funcionam estas lojas no artigo “Saiba como reduzir as despesas aderindo às lojas de trocas”.

4. Equacione uma mudança profissional:
Numa altura em que a taxa de desemprego ainda permanece em níveis muito elevados, uma mudança de emprego deverá sempre encarada com grande cautela. Para os funcionários que estão insatisfeitos com as suas funções ou com a empresa onde trabalham, muitas vezes falta a coragem necessária para dar o salto de mudança e nem sempre é fácil dedicar o tempo necessário para pensar numa estratégia sólida para conseguir encontrar um novo emprego. As férias são, por isso, um bom momento para fazer um ‘reset’ e delinear um plano de ação com vista à concretização da mudança de trabalho. Se é este o seu caso, aproveite esta época para atualizar o seu currículo e procurar novas oportunidades de emprego recorrendo à sua rede de contactos, às redes sociais e aos portais especializados (como o Net-Empregos). Ao mesmo tempo, vá criando uma poupança para garantir a estabilidade financeira do seu agregado familiar no caso de ter de sair da empresa antes de conseguir encontrar um novo trabalho. Sobre este tema leia ainda o artigo “Cinco dicas para lidar com um emprego que odeia”. Já se o seu sonho é deixar de ser trabalhador por conta de outrem e ter o seu próprio negócio, veja neste artigo quais são os passos necessários para conseguir criar uma empresa.

Leia também os seguintes artigos:
-Como fazer um orçamento familiar
- Sete passos para preparar a sua demissão
- As cinco tarefas financeiras mais esquecidas

artigo do parceiro:

Comentários