Porquê pagar comissões bancárias?

Os bancos têm aumentado constantemente as comissões que cobram aos seus clientes. Estando a concorrência a aumentar, talvez faça sentido conhecer a oferta de outros bancos e começar desde já a poupar dinheiro com comissões bancárias.

Neste artigo vamos dar-lhe algumas ideias para tomar a sua decisão.

Porque aumentam as comissões bancárias?

Há bancos que não cobram comissões bancárias. Outros bancos têm como estratégia não sobrecarregar os seus clientes com estes valores cuja lógica é difícil de compreender. Na realidade, os bancos tradicionais têm cedido à tentação de aumentar as comissões por um motivo simples: precisam de faturar. E vão faturar as despesas que a maioria das pessoas tende a não considerar. Despesas que são lançadas automaticamente e que acabam por passar “despercebidas”.

As comissões vão continuar a aumentar!

Parece-nos que as comissões cobradas vão continuar a aumentar. Com o nível atual de taxas de juro os bancos têm uma grande dificuldade em obter os níveis de rentabilidade que precisam. Já deixaram de pagar qualquer juro pelos depósitos a prazo (alguns bancos ainda oferecem taxas de juro interessantes apesar de tudo), estão a aumentar o crédito concedido e vão aumentar as comissões.

Veja também: Passo a passo para negociar novo seguro de vida

Como deixar de pagar comissões bancárias?

O primeiro passo para deixar de pagar as comissões bancárias é aperceber-se se o seu banco lhe está a cobrar estas comissões. Isto passa por controlar a sua conta bancária e analisar todos os movimentos com alguma regularidade. Para tal bastará consultar o seu homebanking uma vez por mês e estar atento.

O segundo passo consiste em perceber as condições de isenção. Normalmente as contas-ordenado têm algum tipo de isenção (mas tenha atenção ao descoberto autorizado). Noutros casos beneficiamos de isenções por via de acordos com a entidade patronal. Em última análise, poderemos também contactar com o gestor de conta e tratar de eliminar essa comissão com algum tipo de negociação (cuidado com os produtos que lhe vão impingir).

Conheça outros bancos

Caso esteja na disposição de mudar de banco é muito fácil encontrar um banco que não lhe cobra comissões de manutenção/gestão de conta e mesmo alguns que isentam o pagamento de comissões de cartões e outros serviços. Tenha em atenção, na sua análise, que deverá considerar os custos totais dos movimentos que realiza no dia a dia. Por vezes podemos ter isenção da comissão de manutenção mas ter de pagar pelas transferências bancárias (sugerimos que leia o artigo “Qual a Melhor Conta à Ordem”)

Veja ainda: Como reduzir gastos sem sofrimento

Sugerimos também:

  • Analise a comissão de manutenção;
  • Perceba se a conta é remunerada (os bancos menos conhecidos oferecem taxas de juro interessantes);
  • Perceba qual o tipo de serviço que precisa – os bancos não são todos iguais e o nível de serviço é muito variável.

As pequenas comissões que suportamos todos os meses podem parecer inofensivas mas se olharmos para horizontes de tempo mais alargados constatamos que os 5€ por mês são 60€ por ano. E várias comissões de 5€ podem representar custos proibitivos mas acima de tudo são perfeitamente evitáveis. E se gasta este dinheiro é mais difícil poupar dinheiro.

artigo do parceiro:

Comentários