Música no trabalho: sim ou não?

Apesar de cada vez, existirem mais estudos acerca deste tema, a verdade é que ele ainda gera alguma controvérsia. Descubra porquê.

A pergunta impõe-se, será que a música é um ótimo aliado no trabalho? Apesar de ainda gerar algumas controvérsias, a verdade é que existem vários estudos que revelam que cada um reage de uma maneira diferente quando é exposto à musica enquanto trabalha. Por isso, pode dizer-se que como a música consegue alterar as atividades cerebrais e do corpo, consegue também influenciar a forma de trabalho de quem a ouve.

Isto acontece porque a música liberta dopamina, que é nada mais nada menos, do que uma substância que causa sensação de bem-estar, assim como reduz os níveis de curtisol, isto é, a hormona responsável pelo stress.

No que diz respeito à música, os seus benefícios são vários e vão desde o aumento da motivação, do humor, da ajuda na interação com os colegas, do aumento da criatividade, da produtividade, da ajuda física e mental, do relaxe e ainda do  aumento da auto-estima.

A música permite ainda, que alguns factores de distração como é o caso das conversas paralelas e dos telefonemas, o mantenham focado naquilo que tem para fazer e consiga abstrair-se do que se passa ao seu redor.

Mas, cuidado porque ouvir música não tem só partes positivas, pois existem alguns sons que podem acabar mesmo por atrapalhar o seu trabalho. Para que isto não aconteça, deve falar com o seu chefe e perguntar-lhe se existe problema ou não, em ouvir música enquanto trabalha.

Se não existir problema da parte do seu chefe, deve tentar perceber como funcionam as coisas no seu local de trabalho, se existem mais funcionários na mesma área e se estes partilham consigo o mesmo gosto musical.

Caso os seus colegas apresentem problemas, deve ter consigo uns auriculares, assim não vai atrapalhar o trabalho dos outros e vai conseguir manter-se focado no seu. É importante ainda, que o som não esteja muito alto e que a batida não seja muito forte.

Após ter em consideração todos estes fatores, deve escolher a música ideal para as suas tarefas, por exemplo todas as que exijam uma maior concentração podem ser acompanhadas por músicas mais alegres, que acabam por aumentar a atenção e o desempenho. No caso de serem tarefas cognitivas, é fundamental que opte por musicas instrumentais e que defina a altura em que deve ouvi-las, antes ou no fim do que tem para fazer. Se se tratar de uma tarefa mais complicada experimente optar pelo silêncio, até porque este costuma ser perfeito em casos onde a música pode mesmo atrapalhar o seu trabalho.

O importante é que independentemente das opiniões formadas, o facto de a música ser ou não um factor de produtividade no seu trabalho, só lhe diz respeito a si e à forma como o concilia com as tarefas do seu dia a dia.

Leia mais: Trabalhar com amigos: os prós e os contras

Leia mais: Como a automotivação pode alavancar a sua carreira

artigo do parceiro:

Comentários