Mónica Duarte

A dona de casa perfeita
Se para si arrumar a casa, lavar a louça ou aspirar é um inferno, há quem faça das cansativas lides domésticas um prazer. Mónica Duarte, de 39 anos, administrativa de profissão, é o melhor exemplo! Tanto que até criou um blogue para ajudar as mulheres com menos predisposição para fadas do lar a organizarem-se em casa. Em Setembro, a editora Guerra e Paz colocou nos escaparates “A Dona de Casa Perfeita” , um livro de conselhos e dicas para tornar a casa um local mais aprazível.


Como nasce este livro, “A Dona de Casa Perfeita”?
Há mais de quatro anos que tenho o blogue “A Dona de Casa Perfeita”, e começou tudo num fórum dos casamentos. Comecei a trocar dicas com as outras leitoras e como tinha muito mais dicas do que as outras pessoas todas, resolvi abrir o meu próprio espaço na Internet e assim colocar tudo num único sítio.

Gosta das coisas da casa?
Desde pequenina que a minha mãe me ensinou tudo e tenho prazer em cuidar, limpar e organizar. Sei tantas coisas e tenho tanto gosto em partilhar o que sei que o blogue me pareceu uma boa aposta.

Começou logo a correr bem?
Muito bem. Convidaram-me várias vezes para ir às televisões e depois surgiu o convite da editora. Alguns conteúdos são semelhantes ao do blogue mas a maioria foi trabalhada para o livro. Podem contar com imensas novidades, nomeadamente receitas de aproveitamentos, muito úteis nos dias que correm.

É casada?
Não, mas vivo com o meu companheiro há oito anos.

Tem filhos?
Também não e, curiosamente, já senti mais o apelo da maternidade do que agora. Será o que tiver de ser...

Qual é a sua profissão?
Sou administrativa numa empresa no Bairro Alto.

Saiba mais na próxima página

O livro está a fazer sucesso?
Já vai na terceira edição. Foi lançado em Setembro e menos de um mês depois já estava na segunda edição. Felizmente teve muita aceitação!

Qual foi a melhor coisa que lhe disseram a propósito do livro?
Que mudou a vida! Tenho leitoras que me dizem que o meu livro ou o meu blogue lhes mudou a vida completamente e que os companheiros notaram a diferença.

Depois do livro, as visitam ao seu blogue dispararam?
Imenso e sempre que vou à televisão falar do livro há uma corrida ao blogue, de tal forma que também já fiz três workshops a falar de dicas. Neste momento, tenho dias em que tenho cerca de 10 mil visitas por dia.

Isso é imenso! Já consegue rentabilizar o blogue?
Já tive alguns patrocínios, mas o maior retorno foi o convite para escrever o livro. Recebi convite de três editoras e acabei por escolher a Guerra e Paz.

O que é que as mulheres mais querem saber?
Poupar. Dicas de poupança é a pergunta mais recorrente no blogue ou nos workshops, e a seguir como organizar a casa? As mulheres que trabalham o dia inteiro e têm filhos sentem muita dificuldade em gerir o tempo. Confessam mesmo que chegam a casa tão cansadas que não conseguem tratar de nada.

Quando se tem filhos é mais difícil...
Mas há que ter uma disciplina. Embora não tenha filhos, admito que, se algum dia vier a ter, o esquema que eu tenho montado para a minha vida me ajudaria muito. Por vezes deparo-me com mães desesperadas com tudo desarrumado mas sem vontade de fazer nada! A maioria em vez de aproveitar o tempo em que os filhos dormem para arrumar a casa vão para o Facebook ou para a Internet e as coisas vão-se acumulando...

Qual é o segredo para ter tudo em ordem?
Dedico 30 minutos por dia a uma divisão da casa. À segunda-feira arrumo a cozinha, à terça vou ao quarto, e assim sucessivamente. Mas posso alterar em função da necessidade de cada espaço. Assim, quando chega o fim de semana, já não perco tempo com a casa, ao contrário da maioria das mulheres que passam o fim de semana a limpar e a passar a ferro. O segredo é criar uma rotina.

Alguma vez lhe passou pela cabeça escrever um livro?
Nunca. E quando me convidaram fiquei uma semana a digerir o convite. E a primeira coisa que surgiu foi o título que só podia ser o mesmo do blogue.

Considera-se uma dona de casa perfeita?
Acho que sim, tento pelo menos, dentro do possível. Gosto muito da minha casa e das minhas coisas e gosto muito de limpar e acho que as pessoas devem ter todas um bocadinho de brio com o local onde vivem.

Os filhos únicos é que são muito ciosos das suas coisas. É filha única?
Somos cinco. Mas como sou a filha mais nova passei muito tempo com a minha mãe e desde muito cedo habituei-me a fazer as coisas. A minha mãe era espetacular, fazia tudo!

Saiba mais na próxima página

Vai ao supermercado uma vez por semana, ou compra para o mês inteiro?
Vou uma vez por semana e, às vezes, até vou só comprar frutas e legumes ao mercado, já que tenho sempre a arca e a arrecadação cheias porque aproveito muito bem as promoções. Passo meses sem comprar detergentes e artigos de higiene...

Isso é um conselho?
Claro que sim. Há que aproveitar muito bem as promoções dos supermercados. Mas não se deve comprar comida de forma a ficar mais de dois ou três meses no congelador.

O seu companheiro reconhece que é uma fada do lar?
No princípio não foi fácil porque ele estava habituado a morar sozinho e até a roupa deixava no chão. Acabei por arranjar métodos para facilitar as coisas: coloquei um cesto para a roupa no quarto e agora ele já manda a roupa lá para dentro e também já guarda os sapatos. Sinto que ele gosta e até acha divertido.

Acha que as portuguesas são boas donas de casa?
Não. Pelos pedidos de ajuda que tenho, acho que a grande maioria é muito desorganizada. Algumas não sabem nada, até me perguntam a ordem de lavar a loiça. As mais jovens saíram de casa dos pais e ninguém lhes ensinou nada! Acham que tudo está primeiro que a casa, e acabam por acumular tarefas e depois torna tudo mais complicado e perdem a vontade.

O que gosta mais de fazer em casa?
Não gosto muito de comer, mas gosto de cozinhar pelo prazer que me dá. Depois de um dia de trabalho, a cozinha relaxa-me imenso. Mas o que eu gosto mesmo de fazer em casa é organizar! Posso estar horas a organizar um armário e fico felicíssima.

O que a descontrai nos tempos livres?
Gosto muito de ler e de passear com o meu cão Simão, um Terrier de seis anos que é a mascote do meu blogue. Mas gosto igualmente de estar em casa a tratar das minhas coisas.

Cozinha para os amigos?
Sim. Faço muitos jantares de convívio e trato de tudo. É um prazer ter os amigos em casa.

Ainda arranja tempo para fazer voluntariado?
Faço com animais. Angario rações para associações e sou madrinha de alguns cães.

Qual é o seu maior sonho?

É poder viver do meu blogue. Ainda não consegui deixar o meu emprego, trabalho todos os dias das 9H30 às 18 horas, mas gostava de poder fazer só aquilo que eu gosto. Talvez um dia possa ter esse luxo, já que tenho tantas ideias para projetos e falta-me tempo no dia-a-dia para colocar tudo em prática.

 


Texto: Palmira Correia


Comentários