Há cada vez mais portugueses poupados. 13% poupam todos os meses

De acordo com o mais recente estudo sobre Literacia Financeira da consultora Nielsen em parceria com o Cetelem, 13% dos portugueses referem poupar com regularidade mensal, um aumento considerável comparativamente a 4% em 2016.
créditos: Pexels

Metade dos portugueses dizem poupar regular ou pontualmente, mais do que no ano anterior (36%), ainda que a maior parte (32%) apenas o faça quando sobra dinheiro, existindo ainda 4% que poupam quando recebem o subsídio de natal ou de férias e prémios.

Estar atento às promoções é a estratégia de poupança mais popular entre os portugueses (34%), seguindo-se a utilização de cartões de desconto (10%) e a opção de levar almoço para o trabalho (8%). Há ainda aqueles que referem tomar mais vezes o pequeno-almoço em casa (6%), usar transportes públicos (4%) ou recorrer a um sistema de boleias (2%) para poupar.

Os métodos mais utilizados pelos portugueses que poupam são as contas à ordem (19%) e as contas a prazo (18%), existindo ainda 11% que optam pelo mealheiro tradicional e 4% que investem em produtos bancários.

"O facto de haver mais pessoas a poupar mensalmente significa que parte do seu orçamento mensal pode ser direcionada para este fim, ao invés de ser utilizada em gastos fixos. De certo modo, o aumento da poupança pode indicar que os portugueses se estão a sentir mais confortáveis financeiramente e conseguem guardar parte do dinheiro que antes era destinado a despesas", refere Leonor Santos, diretora de Compliance e Jurídico do Cetelem.

O estudo foi desenvolvido em colaboração com a Nielsen, tendo sido realizadas 500 entrevistas por telefone, a indivíduos de Portugal continental e ilhas, de ambos os sexos, com idades compreendidas entre os 18 e os 65 anos, entre os dias 13 e 18 de fevereiro de 2017. O erro máximo é de +4.4 para um intervalo de confiança de 95%.

artigo do parceiro: Nuno de Noronha

Comentários