Como divertir-se sem gastar dinheiro

Saiba como fazer o que gosta, mesmo quando o dinheiro não estica.

Quase todas as pessoas sentem o aperto da austeridade na carteira, então como é possível continuar a fazer as atividades de lazer que mais gosta? Um pouco de criatividade e jogo de cintura e poderá fazer o que mais gosta sem gastar dinheiro.

O segredo é estar a par das novidades e, para isso, a internet é um veículo fundamental. Subscreva as newsletters de sites de atividades gratuitas, pois de certeza que encontrará sempre uma atividade a seu gosto e a custo zero. Conheça as dicas do Saldo Positivo para alimentar o lado intelectual em tempos de crise.

Museus virtuais

Se não tem possibilidade para ir a todos os museus que gostaria, existe a possibilidade de visitar alguns dos melhores museus nacionais e internacionais sem pagar entrada. Não terá o mesmo efeito do que ver as obras “ao vivo e a cores”, mas será enriquecedor e poderá ter uma ideia do que a espera quando for possível uma visita.

A nível nacional, existem alguns museus que abrem as portas virtuais a todas as pessoas, como por exemplo o Museu Grão Vasco, o Museu Nacional de Arte Antiga, o Museu Nacional de Soares dos Reis, Museu Nacional do Azulejo, Palácio Nacional da Ajuda, Palácio Nacional da Ajuda, Palácio Nacional de Mafra, Palácio Nacional de Queluz e o Palácio Nacional de Sintra.

A nível internacional, experimente visitar algumas obras de museus como o Moma, Palácio de Versailles ou o Tate Modern Museum.

Atividades em família

Ter uma família grande não significa que tenha de ficar em casa para não gastar dinheiro, pois existem muitas atividades que poderá fazer em grupo sem que isso represente um grande abalo na conta bancária.

Para além das idas à praia e dos piqueniques, existem inúmeras atividades culturais gratuitas que acontecem em vários pontos do país, basta que esteja atenta. Se não sabe por onde começar a procurar, a página “Estrelas e Ouriços” é um ótimo ponto de partida. Este é um guia que reúne ideias de atividades em família e que tem uma secção de atividades com desconto e gratuitas. Se está pouco inspirada, vale a pena espreitar as sugestões.

Exercício: caminhadas de borla

Existe uma panóplia de alternativas ao ginásio, que podem ser formas bem mais interessantes e entusiasmantes de manter a linha do que estar fechada num ginásio: dar uma corrida à beira mar ou praticar exercício físico num agradável jardim são alguns exemplos.

No entanto, se precisa de uma motivação extra, que tal começar a aproveitar os fins de semana e os bons dias que se avizinham para conhecer melhor Portugal através de caminhadas? Além de ser saudável, é uma oportunidade para preencher o seu tempo de forma lúdica, fazer novas amizades e conhecer novas partes de Portugal. Se despertámos o “bichinho”, aqui ficam três sites de grupos de caminhadas gratuitas: Caminhar em Portugal, Amigos do Trilho e Solas Rotas.

Cultura de borla

Porque o que é necessário é alguma imaginação, em temos de crise proliferam sites que anunciam atividades gratuitas, basta estar atenta! Se não dispensa uma ida ao teatro, cinema ou workshops que possam abrir horizontes, terá de conhecer o site “vou sair” que todas as semanas publica o maná indispensável para quem gosta de cultura mas não tem bolsos recheados: as dicas de borlas nas cidades de Lisboa e Porto.

Outra sugestão é estar a par do blogue “Cultura de Borla”, que não se cinge às duas cidades mais importantes do País, e anuncia atividades de borla ou visitas com entrada gratuita que pode fazer.

Leitura online gratuita

Ler os grandes clássicos da literatura, como “Os Maias” de Eça de Queirós, ou livros especializados (de História, por exemplo) não está apenas ao alcance de quem pode adquiri-los. Caso não se importe de ler online, existem inúmeros sites que disponibilizam downloads gratuitos das obras em português.

Poderá experimentar o portal brasileiro “Livros Online Domínio Público”, que é mantido pelo Governo de terras de Vera Cruz, e que reúne inúmeras obras, que vão desde a Divina Comédia de Dante Alighieri, às obras de Fernando Pessoa. Tenha em atenção que as obras estrangeiras estão traduzidas em português do Brasil.

Se pretende ler obras integrais gratuitas sobre literatura, história, arquitetura ou música, a Biblioteca Digital Camões disponibiliza inúmeras obras para download. Para os mais pequenos, existe a Biblioteca de Livros Digitais, que reúne vários títulos infantis da responsabilidade do Plano Nacional de Leitura. Apesar de não permitir o download, poderá ler no ecrã do dispositivo escolhido para aceder ao site.

Saldo positivo

artigo do parceiro:

Comentários