Assédio no trabalho

O mesmo carateriza-se por atitudes, comportamentos, palavras, entre outros, que separadamente até podem ser inofensivos, mas quando estes 'ataques' são constantes e sistemáticos podem tornar-se destruidores.

Quando se fala em assédio é muito comum pensar-se só em assédio sexual descurando todo um universo de ofensas, comportamentos agressivos, invejas, etc... Cada vez mais as exigências para produzir promovem um ambiente laboral de medos, incertezas, angústias e, por conseguinte, tristeza. A ansiedade perante novas tarefas, o medo de errar ou não saber, avaliações constantes de desempenho, mas sem qualquer tipo de reconhecimento, provocam e geram tensão e incerteza. Aliadas a isto, o abuso de poder, instruções confusas, agressões e ofensas repetitivas, entre outros, minam e degradam um ambiente de trabalho. As consequências de tudo isto dão origem a rivalidades e invejas que vão interferir com a qualidade de vida de cada um, podendo levar a desajustes sociais e transtornos psicológicos. No entanto, o assédio não é só levado a cabo por chefias. Qualquer trabalhador pode fazê-lo, independentemente da sua posição, ou porque não se aceitam as diferenças do outro ou por invejas do cargo ocupado. Não obstante, e ainda que não seja muito comum, o assédio dos trabalhadores a alguém que seja de fora e ocupe um lugar de chefia também pode ocorrer.

É de salientar que um assediador é, por norma, alguém narcisista que utiliza procedimentos perversos para se defender e infligir nos outros os seus próprios receios e contradições. É, portanto, alguém inseguro, só e que sente inveja daqueles que são felizes e têm prazeres na vida. É alguém que o pode levar à falta de autoestima e, em casos graves, à depressão. Por isso tenha sempre ciente que eles não são melhores que ninguém e são seres solitários, invejosos e inseguros. Informe-se e aprenda a lidar com uma situação destas, para não sofrer consequências danosas.

Conforme referido acima, assédio é tudo o que seja feito de forma repetitiva e constante, por forma a denegrir e prejudicar o outro. Veja alguns exemplos:
- Dar instruções confusas e imprecisas;
- Não fornecer a informação necessária para depois atribuir algum tipo de erro;
- Ignorar a presença do funcionário perto dos outros;
- Solicitar trabalhos urgentes sem necessidade;
- Não cumprimentar;
- Fazer comentários maldosos em público;
- Ordenar que o funcionário realize tarefas abaixo da sua competência profissional;
- Impor horários injustificados;
- Forçar a pedir a demissão;
- Lançar boatos que desvalorizam e desqualificam o outro;
- Boicotar as horas de almoço ou de lazer junto dos colegas.

artigo do parceiro:

Comentários