Os outros e…eu!

A busca da felicidade é a grande questão existencial da vida humana

Nesta busca, colocamos objetivos, expetativas, prazos com o objetivo final de ser feliz, seja ligados a carreira, casamento, filhos, reforma, dinheiro.

Mas, apesar do esforço, a maioria das pessoas não se sente feliz. Vamos analisar as nossas palavras e atitudes:

- “Quando tiver o meu diploma sentir-me-ei feliz e realizado” – depois vem o desafio do mercado de trabalho, os relacionamentos profissionais, os que querem “dificultar” a vida, o talvez ter errado na profissão…

- “Quando casar e tiver filhos, sentir-me-ei feliz e realizada” – depois da cerimónia dispendiosa de conto de fadas, vem o desafio do relacionamento com o marido ou esposa e com os filhos…

- “Quando me reformar vou ser feliz” – nunca sabemos o dia de amanhã e problemas de saúde vão surgindo e a felicidade parece cada vez mais distante….e a solidão é cada vez mais a companheira do dia a dia.

Estas situações são apenas a capa do verdadeiro desafio e onde reside a felicidade: o relacionamento com os outros. Queremos que os outros nos façam sentir felizes, mas porque é tão complicado? Queremos ser amados, que nos aceitem como somos, que nos compreendam, que estejam sempre disponíveis, que nos valorizem, que não nos contrariem, que nos escutem e muito mais.

Aqui coloco duas questões: em primeiro lugar, faço isso comigo mesma? Amo-me? Respeito-me? Valorizo-me? Escuto-me? Em segundo lugar, tenho essa atitude com as outras pessoas que me rodeiam? Sou capaz de as amar como elas são? Respeito-as? Valorizo-as?

Em geral queremos que as pessoas nos respeitem e aceitem, mas queremos mudá-las, queremos que elas se comportem connosco do modo que nós achamos que é o correcto e o que nos faz feliz! Queremos que tenham o nosso ponto de vista e que digam e façam o que nós gostámos.

Há pessoas que dizem “ou estão por mim, ou contra mim”, não dando sequer direito aos outros de ter uma opinião própria sem que isso represente um acto hostil.

continua na página seguinte

Comentários