O amor romântico é um sentimento ou um impulso?

O amor está relacionado com a necessidade de sobreviver

Ao contrário daquilo que algumas tradições da sociedade teimam em afirmar há varias gerações, sobre o amor romântico como sendo um sentimento, atualmente conseguimos possuir conhecimento suficiente para afirmar que afinal é um mito.

“O amor romântico não é um sentimento é um impulso fundamental de acasalamento do ser humano”.  Dra Helen Fischer.

Se o amor romântico é um sentimento porque é que muitas pessoas reagem destrutivamente, ao ponto de mentir, enganar, magoar, manipular, agredir, etc.?

Segundo o Dr. Don Pfaff, o impulso é um estado neural que estimula e orienta o comportamento com vista a adquirir uma necessidade biológica especifica para sobreviver ou reproduzir-se.

Associamos o amor ao coração, à paixão, à atracção, à dependência, ao prazer como se tratasse de um sentimento, todavia, segundo as últimas investigações, o amor está associado ao sistema de recompensa do cérebro. Todavia, o amor está relacionado com uma necessidade para viver: precisamos de ser amados e amar o outro.

O que é que acontece quando o amor não é correspondido? Quando o amor é rejeitado, sentimos raiva, frustração e sofrimento porque a nossa necessidade não foi satisfeita - não é o sentimento.

Comentários